Restaurante Segundo Muelle LisboaQuando era miúda, torcia o nariz até a comer hambúrguers. Era uma miúda muito esquisita no que diz respeito à alimentação e, até hoje, os meus pais dizem, na brincadeira, que as covinhas que tenho nas bochechas nasceram pela força que tinham de fazer para me obrigar a abrir a boca e comer. Já o meu irmão, obviamente, foi o contrário.

A idade, contudo, levou-me a ganhar mais apetite (e peso, mas nem vamos entrar por aí) e vontade de experimentar novas gastronomias. A mais recente foi a peruana, e que bela surpresa que foi.

O Segundo Muelle convidou-me a ir experimentar a nova carta e eu, que já andava há tanto tempo para lá ir, arrastei o meu irmão comigo e lá fomos nós, para um jantar de segunda-feira em que ambos precisávamos de desanuviar e pôr a conversa em dia.

O restaurante encontra-se mesmo ao lado do Mercado da Ribeira, em pleno Cais do Sodré. Fomos de transportes porque ali é sempre mais difícil de estacionar mas, pela proximidade tanto ao metro como ao comboio, nem se justifica fazer de outra maneira.

O primeiro impacto que tive foi a decoração. Muito amadeirado e muito acolhedor. Escolhi uma mesa à janela, que já estava decorada a rigor para o Natal. O segundo impacto foi a simpatia do staff. Fomos atendidos por uma senhora brasileira super amorosa, que tornou a experiência ainda mais enriquecedora. Especialmente para mim, que fiquei mais de uma hora sozinha à espera do meu irmão, que estava preso numa formação.

Restaurante Segundo Muelle LisboaEnquanto isso, a senhora tão simpática foi-me explicando os pratos e as novidades. Eu ia salivando e odiando o meu irmão por estar ali cheia de fome mas, para me ir entretendo, fui bebendo um pisco – bebida típica peruana à base de aguardente, sumo de lima e clara de ovo. Ah, valente! Já tinha bebido pisco antes mas era muito mais forte. Achei esta versão mais simpática, pelo menos para o meu estômago. Ainda ele não tinha chegado e já eu tinha pedido uma entrada para mim – Tartar de Salmão. No fundo, são pedaços de salmão e abacate marinados em azeite, alho e lima. Por cima, leva umas folhas de agrião e, para acompanhar, umas tostas crocantes regadas com azeite e glaze balsâmico.

Restaurante Segundo Muelle LisboaEle pediu o Couvert Segundo Muelle, composto por Cancha (milho peruano frito) e Chifles (chips de banana pão frita), para mergulhar no molho Ají Amarillo, uma malagueta amarela, pimento amarelo e sumo de lima. Pensava que seria muito picante, mas era apenas condimentado. Fiquei a conhecer mais um ingrediente que nunca tinha provado – malagueta amarela.

O prato principal é que foi uma dor de cabeça. A carta tem vários pratos, todos muito distintos. Tem carnes, massas, risottos, quinoa, peixe cru… Enfim, é uma mistura de algumas gastronomias, nomeadamente a crioula e a nipónica.

Restaurante Segundo Muelle LisboaTanto andei que, para esta primeira visita, decidi optar pelo Linguini Mar a Dentro, que juntava o melhor dos dois mundos. Por um lado, um linguini de camarão com molho branco. Por outro lado, um bife de vaca com molho de cogumelos. Uma mistura de peixe e carne, com molhos. Resumindo: ainda bem que fui ao ginásio antes de ir jantar, right?

Posso dizer-vos que foi, muito provavelmente, a melhor carne que já comi. Tenrinha como só ela. O molho era muito saboroso e condimentado e combinava a 100% com a carne. Com a massa há menos por onde errar mas também estava deliciosa. Confesso que aproveitei o resto do molho da carne para ir molhando o linguini e o camarão, e ficava uma combinação bombástica.

Restaurante Segundo Muelle LisboaEu já não tive espaço para a sobremesa mas o meu irmão ainda conseguiu provar um Três Leches, um bolo húmido de três leites coberto com chantilly, polvilhado com chocolate e decorado com uma framboesa. Ainda levou um molho extra com leite condensado, não tivéssemos nós já ultrapassado as calorias semanais logo no jantar.

Restaurante Segundo Muelle LisboaHá muito tempo que um prato não me deixava tão satisfeita e, sem dúvida, o Segundo Muelle conseguiu surpreender-me a mim e ao meu irmão, que ficámos rendidos aos nossos pratos de carne. Meu Deus, que carne tão deliciosa!

Se é um restaurante barato? Não. Mas já paguei mais em outros sítios onde a comida não tinha sabor, o atendimento era péssimo e nem conseguia conversar, de tão má que era a acústica. Se vale a pena numa ocasião especial? Sem dúvida que sim!

Segundo Muelle

Praça D. Luis I, nº 30, loja 4b, 1200-148 Lisboa
Telefone : + 351 931169158
sm.lisboa@segundomuelle.pt