Em 2018 não atingi os meus objectivos FIT. Falhei redondamente porque oscilei bastante o peso e, apesar de ter começado bem, terminei o ano muito aquém do que queria. Apesar de ter frequentado o Vivafit e de ter gostado bastante do conceito de um ginásio só de mulheres, das aulas tão puxadas e da ligação que se cria com o todo o staff, acabei por ter de “desistir” porque o centro que frequentava fechou e, quando mudei de trabalho, perdi o acesso ao Vivafit.

Nesse momento, e porque queria mesmo fazer algo que me obrigasse a gastar energias e a suar, inscrevi-me no Muay Thai em Algés. Achei que uma arte marcial podia ser mesmo aquilo que precisava para ganhar motivação para os treinos e, assim que percebi as calorias que se perdem em cada treino (cheguei a perder mais de 1000 calorias) e o clima de união entre a turma, comecei a ganhar-lhe o gosto. Sim, o gosto, porque o jeito ainda não o tenho. É uma arte marcial bastante agressiva e ainda vou a medo com tantos socos e pontapés, especialmente porque estou muito no início (cerca de 2 meses) e ainda não me sei defender. Mas é aliciante, a professora é o máximo e o ginásio fica mesmo perto de minha casa e com um horário que me permite ir quase sempre sem problemas. Em 2019, o meu objectivo é ir, pelo menos, a duas aulas de Muay Thai por semana e a uma aula de Jump, Localizada, Pump ou musculação pelo meio.

Percebi também que o meu grande problema é a alimentação. Mato-me nos treinos à noite mas, durante o dia, assambarco comida como se não houvesse amanhã. W R O N G ! Tenho como grande objectivo este ano deixar de comer tanto fora e preparar as minhas refeições com antecedência. Não só me vai permitir poupar dinheiro como, acima de tudo, me vai permitir controlar aquilo que como e garantir que estou a fazer uma alimentação saudável.

Aquilo que vou fazer inicialmente é seguir as 1300 calorias diárias que, em dias de Muay Thai, poderei aumentar (uma vez que o dispêndio calórico que faço no treino é muito elevado). Para perder peso, é preciso que as calorias que comemos sejam inferiores àquelas que gastamos. É matemática pura e sim, funciona. Mas a alimentação é, para mim, a parte mais difícil e aquela que me custa mais a controlar. Vai ser, sem dúvida, o maior desafio mas…. Vamos lá!

Vou fazer o serviço de Online Coaching com o meu irmão, Francisco Bação, com quem já tinha perdido quase 7 quilos e que, agora, me vai ajudar na parte nutricional e na elaboração de um plano de treino (pelo menos a partir do mês de Fevereiro, altura em que devo poder começar a treinar com ele).

Para começar bem o ano, também vou recorrer à ajuda da Body Shaper Izabel de Paula. Conheci o trabalho dela quando lançou o seu livro em 2017 e, desde então, tenho acompanhado o seu trabalho. Depois de andar a “namorar” os seus vários casos de sucesso e as suas fotos de “antes e depois”, decidi sem medos colocar-me nas suas mãos mágicas e fazer o pack Barriga Fit. E sim, vou contar-vos TUDO sobre este tratamento manual feito pela Izabel e vão poder acompanhar tudo nas Insta Stories que vou fazendo (e se ainda não nos seguem, está na hora! Izabelpaula e barbarabacao).

Todos os meses vou trazer a rubrica mensal #BsRoadToFit para fazer o acompanhamento do progresso desta resolução. Quem me acompanha?

JANEIRO (01/01/2019)  FEVEREIRO (01/02/2019)
 PESO  69.2kgs
GINÁSIO  *Estimativa: 12 idas

Posto isto, quem partilha de algumas destas resoluções fit? E quem foi o/a corajoso/a que atingiu as resoluções fit de 2018? Contem-me tudo!