Parabéns, minha mãe

Quando era pequenina, a minha mãe cantava, baixinho para mim, a música “Pássaros do sul”, da Mafalda Veiga. Podia cantar uma música comercial dos desenhos animados, mas preferia dar-me a conhecer algo diferente, mais original. Todas as noites me contava uma história, inventada por ela. Podia tão somente ler-me os livros infantis que tinha espalhados pelo meu quarto, mas preferia estimular a minha imaginação. Todas as tardes mimava-me com um lanche em frente à televisão, enquanto via comigo o “Samurai X”. Podia insistir que eu visse histórias de princesas encantadas, mas ficava ao meu lado quando eu preferia assistir aos desenhos animados “de rapazes”.

Há tanto para dizer sobre a minha mãe que, quando chega a altura de escrever sobre isso, faltam-me as palavras. Dizer-vos que tenho a melhor mãe do mundo, é pouco. Tenho a melhor amiga, a melhor confidente, o melhor abraço, o melhor sorriso, o melhor brigadeiro e o melhor cheesecake na minha mãe. Tenho, acima de tudo, o maior e melhor exemplo daquilo que uma mulher, para mim, deve ser. E, claro, que eu só posso ambicionar ser.

Quanto mais anos passam, mais percebo o quão especial ela é. Sempre que pode, envolve-se num novo desafio e abraça-o de corpo e alma. Não há nada que não faça com excelência. Não há curso em que se inscreva e não tenha a nota máxima. Dá tudo o que tem a todos de quem gosta e mesmo quando a atraiçoam, mesmo quando a enganam, ela arranja força para perdoar. Não há mais corações tão puros como o dela.

Lamento os meus anos de adolescente tempestuosa, em que lhe respondia torto e que não lhe dava valor. Hoje, o que mais gosto é de chegar a casa dela e aninhar-me no seu abraço no sofá. Não há dia em que não falemos duas e três vezes, não há assuntos tabu. Agora, até as roupas que antes eram tão diferentes, passámos a usar igual.

Aos olhos da minha mãe, as pessoas são maioritariamente boas. Ela esforça-se sempre por ver o melhor lado de tudo e de todos. E, mesmo quando não o encontra, procura uma desculpa. É tão pura, esta minha mãe. E isso torna-a tão mais especial.

Hoje, a minha mãe faz anos. Hoje, o meu mundo celebra a existência deste ser absolutamente maravilhoso, que todos os dias me inspira. Celebrem comigo, porque hoje é um dia muito feliz.

Parabéns, minha mãe.