Parabéns Living in B's Shoes

Hoje é dia de dar os parabéns ao Living in B’s Shoes. Foi em 2013 que tudo começou e que, ao contrário de outros projectos que dei início, se manteve firme ao longo dos dois últimos anos. Tem sido um desafio no qual, todos os dias, aplico um pouco de mim. Tornou-se mais do que um blog, tornou-se um vício sem o qual já não consigo estar bem.

Podia dizer que é fácil, mas sinceramente não é. Afinal, que projecto vem sem esforço e dedicação? Nem sempre é fácil planear, escrever, fotografar, editar, ter ideias, fazer contactos, gerir redes sociais e controlar emails. Mas, a cada novo post que se cria, a cada comentário recebido, a cada nova parceria, é uma sensação de dever cumprido (quase aquele feeling que temos quando saímos do ginásio, sabem? Só que pronto, isto não faz suar nem emagrecer, com muita pena minha). E mais, é uma sensação de bem-estar e de satisfação porque, mesmo não sendo fácil, é aquilo que gosto de fazer.

Ter embarcado nesta aventura de ter um blog, há precisamente dois anos atrás, trouxe-me muito mais coisas boas do que poderia imaginar. E não, não estou (apenas) a falar das amostras e produtos que recebo para experimentar (embora, obviamente, seja uma das recompensas). Falo, também, dos contactos que fiz com outras bloggers e de experiências que partilhámos, de viagens e de eventos em sítios que não conhecia. Falo de aprender a gerir um projecto em todas as suas vertentes e de aprender a dinamizar, a não ficar quieta à espera que as coisas caiam do céu. Falo de procurar constantes evoluções e melhorias para não ficar atrás. Falo de me tornar uma pessoa mais profissional naquilo que, mesmo não sendo uma profissão (para mim, pelo menos),  é algo que me é muito importante.

Desde que tenho consciência de existir que me lembro de, por todo o lado, andar com um lápis ou caneta na mão. Para desenhar ou para escrever. Havia sempre tanta coisa na minha mente a querer sair cá para fora, fruto provavelmente de uma infância a adormecer ao som da voz da minha mãe que, incansável, me narrava histórias todas as noites. Vieram os tempos de escola e, apesar de ser uma reguila disfarçada de princesa, mantive sempre o gosto por tudo o que eram disciplinas de escrita. Mesmo quando os meus pais queriam que eu tivesse seguido Ciências, sabia dentro de mim que a minha vida passaria pelas letras. E, decidida, mantive-me no meu percurso. Com apenas 25 anos, e consciente de que ainda tenho a vida toda pela frente, mantenho a mesma certeza de que, mesmo que não seja escritora, é a fazê-lo que me sinto plena.

E o Living in B’s Shoes é apenas mais uma confirmação desta minha vontade de escrever, melhor ou pior, sobre coisas que gosto. E que podem tão bem ser temas de moda e de beleza, como sobre o livro que estou a ler ou sobre as bolachas deliciosas da minha mãe.

Por isso, e dois anos volvidos sobre a existência deste pequeno espaço virtual, queria agradecer-vos por passarem por aqui. O vosso feedback, quer nos comentários quer nas redes sociais, motiva-me a continuar e tenho aprendido também tanto com aquilo que me têm dito e sugerido que a vontade de prosseguir com o blog é cada vez maior.

Metade do blog são vocês e espero, de coração, que se mantenham por aí. Obrigada!