Os livros que li em 2020

Vocês sabem que eu adoro ler. E 2020, esse ano atípico que nos fez mudar tanto as nossas vidas, aproveitei para ler muito. Afinal, enquanto lemos a nossa mente navega por outras histórias. Por momentos, estamos noutras dimensões, noutras realidades que não a nossa.

Ler é dos meus passatempos preferidos e em 2020 a leitura foi uma excelente companheira de tantos momentos em que precisava de desanuviar.

Não li tanto quanto gostaria, mas li muitos bons livros e, agora, aproveito para partilhar convosco porque são mesm intemporais.

Os livros que li em 2020

1 – “O Tatuador de Auschwitz”

Livro O Tatuador de Auschwitz

Não podemos fugir à História. A verdade do que se passou cravada na memória de todos nós, mesmo que não tenhamos passado por ela e sentido na pele. Os campos de concentração existiram e, por muito que doa a alma pensar sequer que um só Homem é capaz de ter um pensamento tão cruel, doi mais ainda saber que conseguiu pôr um exército a dizimar daquela forma um povo. Cerca de 6 milhões de judeus assassinados. Doi demais. O Holocausto é será sempre uma pedra no sapato da Humanidade e, espero, uma forma de evitarmos que volte a acontecer. E este livro, “Tatuador de Auschwitz”, remete-nos para essa realidade. ⠀

Conta a história de Lale, um homem que segue para um campo de concentração como forma de tentar poupar a sua família ao que aí vinha. Lale dá por ele a fazer o necessário para sobreviver e, enquanto nos é narrado o seu dia-a-dia, é também levantado o véu da inumanidade que existiu naqueles campos de concentração. No meio daquilo que parece ser o inferno na terra, Lale apaixona-se por outra prisioneira, Gita, e vivem um romance às escondidas. ⠀

Embora, no fundo, mostre que em qualquer cenário desolador pode existir sempre algo de bonito (o amor, a amizade, a compaixão), fiquei muito angustiada em certos excertos deste livro. Não é que seja um livro demasiado explícito, porque não o é. Imaginar, contudo, certas cenas passadas naquele cenário, isso sim é desolador. E é desolador porque é verídico. ⠀

Termos conhecimento da História é meio caminho andado para impedirmos que se repita. E, especialmente à luz dos acontecimentos bélicos que temos estado a assistir, é importante relembrar para que não se repita. ⠀

Agora que compreendo todo o buzz que existiu em torno deste livro sim, recomendo-o vivamente!

2 – “Raparigas Esquecidas”

Livro Raparigas Esquecidas

Os nórdicos realmente são muito bons nos thrillers, ou então sou eu que já vou com esta ideia pré-definida. O certo é que gostei muito deste livro, especialmente quando comecei a perceber do que tratava.⠀⁣
⠀⁣
Algures na Dinamarca, é descoberta uma mulher morta no meio da floresta, com uma cicatriz muito peculiar. Quando tentam descobrir quem é, percebem que a sua identidade não consta nos registos do governo. A coisa vai andando até perceberem que algo se passou numa instituição de doentes mentais que alegaram que duas gémeas morreram quando, na verdade, pode não ter sido bem assim. Entretanto, outras mulheres são violadas e mortas na floresta por algum homem com uma força sobrenatural. O que têm estas mortes em comum com a instituição de crianças com deficiências mentais?⠀⁣
⠀⁣
A narrativa está escrita de uma forma fácil e viciante, daqueles que dá vontade de não parar. Uma boa leitura para quem gosta de thrillers e do estilo nórdico.⠀

3 – “Os Pecados do Corpo”

Livro Os Pecados do Corpo

É o “novo” livro da Izabel de Paula, a especialista por detrás dos métodos Barriga Fit e Leg Express, que tantos corpos já moldaram e tantas autoestimas já elevaram. ⠀⁣
⠀⁣
Este livro é mesmo uma Bíblia de beleza e bem estar. Tem a explicação e a solução para alguns dos problemas estéticos com os quais lidamos. Celulite, gordura, retenção de líquidos são alguns deles. Aqui há direito inclusive a cardápios completos para planos alimentares de 4 semanas, há receitas deliciosas, dicas preciosas de massagens e produtos para o corpo. É daqueles livros que temos por perto e que vamos revisitando com frequência para relembrar uma dica ou uma receita. Ou para ganhar motivação e nos lembrarmos do que queremos e do que somos capaz. ⠀⁣
⠀⁣
Conheço a Izabel de Paula há um ano. Tivemos uma química imediata, mas é difícil não gostar da Izabel. É uma mulher inspiradora, sem dúvida. Sempre bem disposta, sempre a encontrar soluções (e não problemas). Sempre optimista e sempre resiliente. A Izabel é daquelas pessoas cheias de energia que nos contagia e que tem o dom de chegar até às pessoas. Até mim chegou, e veio para ficar. E este livro é todo ele Izabel. É como se ouvisse a vozinha dela a cada página, com aquele optimismo tão típico de quem diz “vais conseguir, não desistas”.⠀⁣
⠀⁣
Parabéns, Izabel, por mais um passo nesta tua missão de vida que é ajudar mulheres a compreenderem o seu corpo e a não desistirem de se sentir bem nele, por dentro e por fora. Que orgulho é ter uma amiga assim ❤️

4 – “Laranja de Sangue”

Livro Laranja de Sangue

O perigo de me darem bons thrillers é que não descanso enquanto não os acabo. Em “Laranja de Sangue”, Alison é uma advogada cuja carreira está em ascensão. No entanto, a nível pessoal, Alison é uma desgraça. O seu casamento está em queda livre, tem uma relação extra-conjugal com um advogado mais novo, é uma mãe desleixada e, para piorar, é alcoólica.⠀⁣
⠀⁣
Tem, agora, o maior desafio da sua carreira – um caso de defesa de uma mulher que, alegadamente, assassinou o marido. Há uma história mal contada mas Alison não desiste de a defender. Enquanto isso, o casamento não melhora, a relação com o amante continua uma confusão e, pior que tudo, começa a receber mensagens anónimas de alguém que conhece os seus segredos e se quer vingar.⠀⁣
⠀⁣
Até ao fim do livro vamos acompanhando o caso de defesa de Alison, fazendo figas pelo casamento (sendo que ora odiamos o marido, ora o compreendemos) e esperando que se livre do amante mas nada é o que parece e todos têm segredos a esconder.⠀⁣
⠀⁣
Uma coisa é certa – alguém se quer vingar de Alison e poderá fazê-lo de uma forma muito perigosa. É preciso chegar ao fim do livro para percebermos quem é que, afinal, anda a fazer ameaças e quais são os segredos de todos eles.⠀⁣

Um livro intrigante, viciante e, ao mesmo tempo, perturbador. “Laranja de Sangue”, deixaste-me com vontade de ler mais de Harriet Tyce.⠀⁣

5 – “O Rapaz do Gueto de Varsóvia”

O Rapaz do Gueto de Varsóvia

E vamos lá a mais um livro sobre o Holocausto…⠀⁣
⠀⁣
Não me canso de ler sobre este assunto. É certo que todos estes livros me roubam algumas lágrimas e me dão vários socos no estômago, mas são um reminder constante daquilo que o Homem é capaz. E numa altura em que voltámos a ter constantes discursos de ódio, parece-me de extrema importância mantermos o passado bem presente.⠀⁣
⠀⁣
Em “O Rapaz do Gueto de Varsóvia”, passamos do presente ao passado. Mika conta ao seu neto tudo pelo qual passou em Varsóvia durante a guerra. Um relato duro de um rapazinho que vê o avô ser fuzilado à sua frente e que herda o seu bem mais precioso: um casaco no qual se escondem fantoches. Esses fantoches serão a principal alegria de Mika e de todos aqueles a quem Mika os apresenta. Um pouco de luz na escuridão da guerra. Um sorriso numa altura em que só há dor e perda. ⠀⁣
⠀⁣
Já tinha lido muito sobre o que aconteceu aos judeus. Todos o sabemos. Embora Mika não tenha ido para um campo de concentração, sofreu de igual forma para sobreviver. Mas o que este livro me trouxe de melhor foi pensar no que aconteceu aos soldados alemães após a guerra. ⠀⁣
⠀⁣
Max foi um soldado alemão que, quando pôde, ajudou Mika. O rapazinho ofereceu-lhe um dos seus fantoches como agradecimento, fantoche esse que foi, também, a fonte de lucidez e esperança de Max quando foi para um campo de trabalhos na Sibéria. Nunca tinha pensado nessa perspectiva, também ela desoladora. ⠀⁣
⠀⁣
Um livro envolvente, do início ao fim, que consegue trazer o passado até ao presente. Um livro que me fez chorar, que me fez sorrir e que me fez pensar.

6 – “Os Outros”

Livro Os Outros

O thriller “O Homem de Giz” é o meu preferido de sempre. Por isso, quando soube que C.J.TUDOR lançou um novo livro, foi logo para a wishlist. Tal como esperava, é viciante e não consegui descansar enquanto não o acabei.⠀⁣
⠀⁣
Gabe ia atrasado para casa quando, no carro da frente, vê a sua filha a chamar por ele. Embora tentasse seguir o carro, na dúvida se seria mesmo a filha ou uma menina igual, acaba por desistir. No entanto, quando liga para casa descobre que a mulher e a filha foram assassinadas. Seguro de que a menina que viu no carro é a sua filha, Gabe passa os anos seguintes à sua procura. ⠀⁣
⠀⁣
Ao mesmo tempo, Fran e a sua filha Alice fogem de alguém. De um homem mau. Alice sofre de episódios em que adormece profundamente sempre que olha para um espelho, e acorda sempre com uma concha na mão. 🐚⠀⁣
⠀⁣
A história de todos estes personagens está interligada. Há uma rede misteriosa que cobra favores, há consequências para todas as nossas escolhas. ⠀⁣
⠀⁣
Estará a filha de Gabe viva? Que rede é essa, o que pretendem e porquê atingirem a família de Gabe? 🤐⠀⁣
⠀⁣
A autora escreve de uma forma que nos deixa presos a cada desenvolvimento. Há sempre um toque de sobrenatural que nos causa arrepios na espinha. As pestanas já queimavam e os olhos já ardiam, mas não consegui largar o livro.⠀⁣
⠀⁣
Não bateu O Homem de Giz, mas não falha em nada no mistério e no enredo até ao fim. Amantes de thrillers, este é para vocês 😍⠀

7 – “Marketing Digital Para Empresas”

Livro Marketing Digital Para Empresas

Apresento-vos um dos livros mais úteis que li sobre Marketing Digital nos últimos meses. O “Marketing Digital Para Empresas” é um livro extremamente completo que compila os conhecimentos de diversos especialistas portugueses nesta área, nomeadamente em:⠀⁣
⠀⁣
Website e Landing Pages, SEO, Google Ads, Redes Sociais, Email Marketing, Medição e Performance⠀⁣
⠀⁣
Embora o foco seja em empresas, há várias dicas que podem ser aplicadas em bloggers e produtores de conteúdos no geral. Como faço a gestão da presença de alguns negócios online, para mim este livro serviu sobretudo para reavivar algumas estratégias e me inspirar para outras. Talvez por já ter um conhecimento mais profundo na área, o capítulo de Redes Sociais foi o único que não me trouxe nada de novo. Ainda assim, para quem é muito (muito) verdinho neste campo, poderá encontrar algumas dicas. ⠀

Não obstante, achei-o um livro particularmente útil, que serve para ir consultando e que ajuda a manter o foco naquilo que é importante. ⠀⁣

8 – “O Silêncio das Mulheres”

Livro O Silêncio das Mulheres

Sempre gostei de História. Do tempo clássico dos gregos e dos romanos, dos mitos e dos deuses. ⠀⁣
⠀⁣
“O Silêncio das Mulheres” remonta-nos ao tempo de Aquiles, o guerreiro feroz e o aclamado herói que todos conhecemos. Mas a história, desta vez, é narrada por uma (ex) rainha, Briseida. Sequestrada da sua cidade, Lirnesso, durante a Guerra de Tróia e reclamada como troféu de guerra por Aquiles, Briseida é uma figura conhecida da mitologia grega. Viu o seu marido, o rei Mines, e os seus irmãos a serem mortos pelas mãos de Aquiles, e a sua cidade reduzida a chamas.⠀⁣
⠀⁣
Não há o romance que se viu nos filmes, apenas o relato da guerra de Tróia na perspectiva de Briseida, que reflecte aquilo por que tantas outras, então escravas, passaram. No olhar e na vida de quem se viu afastada da sua casa, de quem viu todos os que amavam a morrer à sua frente, a quem tiraram tudo, inclusive a dignidade. Tornaram-se escravas do inimigo e, no entanto, ainda obrigadas a deitar-se com eles e satisfazer todos os desejos. Converteram-se em enfermeiras, em prostitutas, em objectos, deixando para trás as suas vidas passadas.⠀⁣
⠀⁣
Ter lido “O Silêncio das Mulheres” trouxe-me uma nova perspectiva relativamente aos heróis desses tempos e naquilo que era, efectivamente, a guerra.⠀⁣

9 – “ Força do Hábito”

Livro Força do Hábito

Já tinha este livro na minha wishlist até que decidi, finalmente, encomendá-lo assim que o apanhei numa promoção. É um calhamaço, é certo, mas uma leitura fácil e que ensina bastante sobre o cérebro e o comportamento humano. ⠀⁣
⠀⁣
Adoro perceber como nos comportamos de determinada maneira e, neste caso, queria mesmo perceber como desconstruir alguns dos meus hábitos. ⠀⁣
⠀⁣
Uma coisa é certa – desde que terminei este livro e meti na cabeça que o queria fazer, estive 15 dias seguidos sem tocar em refrigerantes, um recorde pessoal que me fez perceber que somos capazes de mudar o que queremos. Este foi apenas um dos hábitos que quebrei e que quero continuar a quebrar mas, para mim, foi uma conquista. ⠀⁣
⠀⁣
É um livro que ajuda a desbloquear vários entraves que colocamos a nós próprios. Que nos ajuda a compreender as nossas atitudes e que nos dá ferramentas para trocarmos os nossos hábitos. ⠀⁣
⠀⁣
Já leste este livro? Quais são os hábitos que gostarias de mudar ou que gostarias de implementar na tua vida?

10 – “O Poder do Jejum Intermitente”

Livro O Poder do Jejum Intermitente

Partilho convosco este livro que me ajudou a perceber melhor o jejum intermitente. Já tinha partilhado por aqui que estive cerca de um mês a fazer jejum intermitente de 16 horas. ⠀

Basicamente, jantava cedo (perto das 20h30) e só voltava a almoçar no dia seguinte (perto das 13h00). Usava o chá quente de manhã para me acalmar a fome e aguentava até bastante bem.⠀

Estar em casa de quarentena é uma tentação para o jejum, por isso fiz uma pausa nisto. Mas posso dizer-vos que me sinto igualmente enérgica, produtiva e bem disposta quando fico as 16 horas sem comer neste horário.⠀

Neste livro vão aprender tudo sobre o jejum, embora através de uma perspectiva mais extremista, de quem é capaz de ficar 24 horas sem comer ou mais (algo que nunca experimentei). ⠀

11 – “Restos Mortais Perfeitos”

Livro Restos Mortais Perfeitos

Os (bons) thrillers têm o poder de me envolver e me fazer abstrair de tudo o resto. Estes dias de quarentena têm trazido vários desafios novos e, portanto, sabe ainda melhor descomprimir com uma boa literatura.⠀⁣
⠀⁣
Este foi o primeiro thriller que li desde que estou em casa e posso dizer que adorei. Duas mulheres jovens e talentosas são raptadas por um homem perturbado. Ele simula a morte delas para que o mundo deixe de as procurar e ele possa ficar com elas para sempre, enquanto as tortura e lhes quebra o espírito . No entanto, ainda lhe falta raptar uma para ter o seu plano concluído.⠀⁣
⠀⁣
A polícia tenta descobri-lo naquilo que parece ser um crime perfeito, mas parece cada vez mais longe de o apanhar. A corrida contra o tempo apressa-se quando a última vítima é raptada.⠀⁣
⠀⁣
Não tendo sido escrito a pensar nos mais fracos de estômago, é um livro que nos deixa em ânsias para saber qual será o próximo passo. E que me fez pensar até onde vai a maluquice do ser humano…

12 – “Elevação”

Livro Elevação

E se, de repente, começasses a perder peso mas o teu corpo não mudasse nem emagressesses?

É o que acontece a Scott que, sem saber o que se passa, confia o seu segredo ao seu vizinho e médico reformado, o Dr. Bob. Enquando o seu peso continua a baixar cada vez mais rápido, Scott vê-se também envolvido na tentativa de mudança de mentalidade da população da cidade onde vive, que não aceitam um casal lésbico que vive ao seu lado.

Estava à espera de uma história de terror a la Stephen King mas não é de todo o que se trata, embora tenha um toque de sobrenatural. Acima de tudo, gostei pela mensagem de Humanidade, amizade e esperança que trouxe.

É uma leitura muito rápida e fácil, mas que nos deixa com um sorrisinho no rosto quando terminamos.

13 – “A Assistente Virtual”

Livro A Assistente Virtual

Como sou muito nerd 🤓, não podia deixar de ler este thriller. Jo é uma jornalista recém divorciada que vai viver com a melhor amiga num apartamento luxuoso e cheio de tecnologia.⠀⁣
⠀⁣
Na sua nova casa, Jo tem várias assistentes virtuais que, aos poucos, relevam saber o seu segredo mais bem escondido: estar envolvida numa morte. Mas vão mais além e torturam Jo com luzes e sons perturbadores.⠀⁣
⠀⁣
O programa é que o pai de Jo se matou por ser esquizofrénico. E as assistentes virtuais estão ligadas ao seu ex-marido e ao marido da sua melhor amiga.⠀⁣
⠀⁣
Estará Jo esquizofrénica como o pai? Estará alguém a manipular as máquinas? Ou é mesmo possível que a inteligência virtual das assistentes faça tudo isto?⠀⁣
⠀⁣
Tive de me obrigar a ler pouco de cada vez, embora a vontade fosse muita. A história é envolvente e vai revelando novos pormenores aos poucos. Quando achas que descobres qual é a origem, novas informações chegam para te trocar as voltas. E o desfecho é surpreendente, sim!

14 – “O Dia Em que Perdemos a Cabeça”

Livro O Dia Em que Perdemos a Cabeça

Jacob é detido após ter sido apanhado a passear na rua com a cabeça de uma mulher na mão. Recusa-se a falar a não ser com a analista Stella, mesmo após ter sido descoberta outra cabeça, desta vez da filha do dono do centro psiquiátrico onde se encontra Jacob agora. ⠀⁣
⠀⁣
Porque raio andam a decapitar mulheres? Esse mistério remonta à infância de Jacob e está tudo interligado. ⠀⁣
⠀⁣
Começou de forma excepcional, com um enredo que envolve desde a primeira página . A narrativa faz excelentes transições entre o passado e o presente, desvendando aos poucos a verdade (e levantando o véu sobre as mentiras) .⠀⁣
⠀⁣
Os diálogos, contudo, foram-se tornando mais breves ao longo do texto . Também só percebi qual o papel da personagem de Stella mesmo no fim. Apesar de ter começado muito, muito bem, o final foi apressado e deixou algumas pontas soltas que, espero, se venham a esclarecer no segundo capítulo. ⠀⁣
⠀⁣
À parte disso, valeu pelo enredo e pela escrita (fora os últimos diálogos), que realmente cativa desde as primeiras páginas e que, ainda assim, não descansei enquanto não acabei de ler até perceber como terminava.⠀

15 – “O Dia Em Que Perdemos o Amor”

Livro O Dia Em Que Perdemos o Amor

Depois de “O Dia Em Que Perdemos a Cabeça” surge o segundo e conclusivo capítulo da história de Javier Castillo. Amanda volta a correr perigo e Jacob e o seu pai fazem de tudo para a salvar novamente das garras d’Os Sete. ⠀⁣
⠀⁣
Enquanto isso, Carla está num mosteiro, afastada do mundo, e prepara-se para descobrir a verdade avassaladora sobre si. ⠀⁣
⠀⁣
Em simultâneo também, aparece uma mulher nua nas ruas de Nova Iorque que é detida pelo inspector Bowring. Essa mulher parece prever uma série de acontecimentos, incluindo assassinatos que estão por vir. ⠀⁣
⠀⁣
Como é que estas histórias se interligam? A meu ver, de forma muito bem conseguida. Nota-se uma evolução de Castillo enquanto escritor, que continuou a conseguir prender-me à leitura desde as primeiras páginas. Sinto que ainda há muito espaço para melhorar, sobretudo nos diálogos que me parecem sempre muito fugazes e com pouco conteúdo. Mas quanto às ideias, à forma como todo o texto flui (excluindo os diálogos) e como se desenlaça, foi uma surpresa muito positiva. ⠀⁣
⠀⁣
Se leram o primeiro capítulo, e se gostam de thrillers com um toque (muito pequenino) de misticismo, não deixem de descobrir o que acontece no último episódio do autor espanhol.

16 – “Perguntem a Sarah Gross”

Livro Perguntem a Sarah Gross

Obrigada, querida mãe, pela recomendação deste livro que me virou do avesso.⠀⁣
⠀⁣
A professora Kimberly deixa um segredo do seu passado para tentar começar de novo no colégio conceituado St Oswalds. É lá que conhece a carismática directora Sarah Gross, uma mulher já com alguma idade mas uma sabedoria, uma aura, uma personalidade única e cativante. É impossível ficar indiferente à personalidade tranquilizadora de Sarah Gross, que resolve todos os problemas com uma simplicidade de alguém que já viveu muito. Mas aquilo que tem de bom, tem também de segredos. É que Sarah Gross tem um passado doloroso e viveu momentos indescritíveis, que nenhum ser humano deveria ter experienciado.⠀⁣
⠀⁣
A narrativa salta entre o presente (anos 60) no colégio em St. Oswald e poucos anos antes da II Guerra Mundial, onde ficamos a conhecer a história de Sarah Gross desde a altura dos seus pais, até à sobrevivência do Holocausto, que lhe roubou aquilo que tinha de mais precioso nesta vida e a mudou radicalmente. A mulher que é hoje é um reflexo de tudo aquilo que a guerra a fez viver.⠀⁣
⠀⁣
A primeira metade do livro não me preparou para a dureza da revelação que se seguiria no restante livro. Foram constantes socos no estômago pela dureza com que o autor português, João Pinto Coelho, retratou tudo aquilo. Chorei várias vezes, é impossível ficar indiferente à forma poética e realista com que narrou toda aquela acção.⠀⁣
⠀⁣
E quando achamos que já aconteceu tudo, o twist final é aquilo que faltava para nos tirar o ar de vez.⠀⁣
⠀⁣
Arrebatador. Comovente. Arrepiante. Surpreendente. Vale a pena cada página, cada personagem, cada volta e contravolta. Um grande bem haja a este autor PORTUGUÊS que me deixou sem fôlego, viciada e a querer ler tudo o que escrever.⠀⁣

17 – “Vidas Finais”

Livro Vidas Finais

Comprei este livro no Mercado do Livro da @noteonline.pt a 50% porque tinha esgotado todos os thrillers que tinha em casa e precisava de uma fonte de distracção. Tenho andado tão embrulhada no marketing digital que preciso de me obrigar a ler outras coisas e este livro foi uma grande surpresa.⠀⁣
⠀⁣
Quincy foi a única sobrevivente de um massacre onde todos os seus amigos foram assassinados. Apesar de não ter memórias dessa noite, Quincy seguiu em frente e recusou-se a ser tratada como uma vítima.⠀⁣
⠀⁣
Mas o seu bem estar é desiquilibrado quando Samantha, também uma Última Vítima de outro massacre, aparece de repente na sua vida e a obriga a soltar o seu verdadeiro eu.⠀⁣
⠀⁣
Quem foi o assassino dos amigos de Quincy? Terá sido a própria Quincy que, agora, revela uma personalidade meio obscura?⠀⁣
⠀⁣
Foi um livro que me foi conduzindo à verdade mas fazendo-me mudar de opinião várias vezes sobre quem teria sido o assassino. E, mesmo assim, surpreendeu-me totalmente no final.

18 – “Profissão: #Influencer”

Livro Profissão Influencer

Conheci o Miguel Raposo há uns anos, quando fiz uma das suas formações em Lisboa intitulada “Torna-te uma estrela nas redes sociais”. Na altura já tinha o blog e queria aprender a divulga-lo da melhor forma.⠀

Aprendi muito naquela formação e foi um verdadeiro abre-olhos para estudar mais e mais sobre o marketing de Influência (longe estava eu de saber que um dia iria fazer Consultoria para influencers!)⠀

Fico muito feliz em saber que partilho da mesma opinião que o grande guru dos influencers em Portugal em quase tudo aquilo que fala.⠀

Aborda alguns dos temas que abordo também nos meus ebooks e nas sessões de Consultoria e sem dúvida que, para quem está a começar, é uma leitura interessante e completa que desmistifica o que é este mundo do marketing de Influência.⠀

A grande lição a reter: a autenticidade é e será sempre o elemento mais valioso de qualquer influencer. Dedica-te a construir uma imagem real e a seres fiel a ti própria/o e o resto é fácil de ajustar.⠀

19 – “O Grande Livro da Alimentação Saudável”

Livro O Grande Livro da Alimentação Saudável

A quarentena – e as férias – deixaram-me com uns quilinhos a mais (quem nunca, right?) 🍕 Estava a precisar de um boost adicional e, antes de voltar à minha nutricionista (@maria_benedito.nutricionista) e antes de regressar aos treinos (@liliana.namora), decidi fazer mais um trabalho de casa e devorei este livro da Agata Roquette num ápice.

Já é o terceiro livro que leio desta nutricionista/autora e, como sempre, não desiludiu. Este livro é, na verdade, um manual muito completo sobre a alimentação saudável e como comer correctamente de acordo com os nossos objectivos, incluindo:⠀

  • Perder peso⠀
  • Ganhar peso⠀
  • Combater doenças como diabetes⠀
  • Momentos específicos como gravidez, pós-parto e menopausa⠀
  • Alimentação para crianças⠀

Tirei vários apontamentos e coloquei inclusive alguns post-it para ir relendo algumas partes que considerei mais importantes para os meus objectivos, incluindo algumas das receitas saudáveis que são apresentadas no fim. ⠀

20 – “O Hipnotista”

Livro O Hipnotista

Há muito tempo que ouvia falar de Lars Kepler e que lia críticas muito positivas. Decidi arriscar com “O Hipnotista”, que dá início a toda uma saga de policiais e ainda bem que o fiz !⠀

Erik é o mais famoso hipnotista da Suécia mas prometeu deixar a carreira da hipnose de lado, até agora. ⠀

Uma família foi assassinada de forma brutal e apenas sobreviveu Josef, o filho adolescente que assistiu ao massacre mas também foi alvo de muita violencia. Erik é chamado à acção pela polícia para hipnotizar Josef e, assim, conseguirem descobrir a identidade do assassino. Aquilo que Erik descobre ao hipnotizar a vítima é assustador. ⠀

Em simultâneo, o filho de Erik é sequestrado em casa e ficamos na dúvida se os dois casos estarão interligados. ⠀

Erik é assim obrigado em agir em duas frentes em simultâneo, exposto a verdades avassaladoras sobre o seu passado e a mentes muito perturbadas. ⠀

Tive momentos em que fiquei vidrada na leitura, houve outros em que nem por isso. Mas, no geral, gostei bastante da história e terminou, para mim, com um desfecho improvável que me surpreendeu. Voltas e reviravoltas que me fizeram estar em constante dúvida sobre as duas histórias. ⠀

Resumindo: não foi o meu preferido de sempre, mas gostei muito e vou querer ler os livros seguintes. Sim, que isto de ler policiais é mesmo um vício!

21 – “Dois Reinos Negros”

Livro Dois Reinos Negros

Não estou a saber lidar com o “Dois Reinos Negros”, o terceiro livro da história das rainhas trigémeas Katherine, Mirabella e Arsinoe.  Voltei aos tempos de pita histérica quando finalmente pus as mãos no livro e claro que tive de fazer noitadas porque este universo criado por Kendare Blake merece! ⠀

SPOILER ALERT: Não continues a ler se não quiseres saber mais! ⠀

Arsinoe e Mirabella continuam juntas e longe da Ilha, mas Arsinoe começa a ter visões com a Rainha Azul, que a remontam para outro tempo, desvendando um segredo importante a origem da névoa e como a parar. ⠀

Isto porque a névoa começa a dizimar corpos por onde passa, sem que se perceba (ainda) a explicação, e levando a que a população comece a virar-se contra a Rainha Katharine, a Meio Morta. ⠀

Katharine, possuída pelos espíritos das rainhas mortas, comete alguns actos com pesadas consequências e Pietyr descobre como a poderá salvar dessa possessão espiritual. ⠀

Enquanto isso, Jules aceita o seu dom de guerreira e a profecia de que voltará a ser rainha, a Rainha da Legião. Por ter dois dons, tem centenas de seguidores que lutarão ao seu lado contra Katharine e que a tornam poderosíssima. ⠀

Fiquei, como sempre, agarrada ao livro. Está mais sombrio, desenvolve cada uma das personagens e torna-se ainda mais excitante a cada capítulo. ⠀

O final deixou-me sem fôlego e a imaginar apenas qual será o destino de cada uma delas, como se irá conseguir parar a névoa, que irmãs irão morrer, quem subirá ao trono and so on! ⠀

Desde os meus tempos de ensino básico, com a saga do Harry Potter, que nenhuma saga me tinha conquistado assim. Uffa, até me arrepio! ⠀

22 – “O Filho do Evereste”

Livro O Filho do Evereste

Há algum tempo que não lia um romance, e este encheu-me as medidas. Não só me encheu as medidas como me fez chorar que nem uma Madalena. Melhor do que o enredo, só mesmo ter sido escrito por uma autora portuguesa e misturar cenários entre Inglaterra, Índia e Portugal. ⠀

A história anda para trás e para a frente e sempre em torno de Anne. Anne teve um início de vida infeliz e sem amor. Tinha desistido de ser feliz com um homem quando Michael apareceu e a arrebatou. ⠀

Entretanto, Michael morre numa escalada e Anne pensou que não ia aguentar. Fê-lo pelo seu filho, Nicholas, ainda por nascer. Ao invés de se afogar na dor, procurou viver uma vida cheia de adrenalina. Foi, até ao fim, uma mulher lutadora. ⠀

Quando descobre que tem uma doença degenerativa, luta até ao fim para aguentar o máximo possível e supera em mais de 20 anos todas as previsões. Fá-lo, mais uma vez, para acompanhar o seu filho Nicholas que, tal como a sua mãe, perde o amor da sua vida e se perde numa espiral depressiva sem melhoras. ⠀

Vamos, aos poucos, entre os diferentes espaços temporais, descobrindo toda a vida de Anne, do início até ao último suspiro. E vemos, também, como a sua própria história acaba por salvar o filho de uma vida vazia e sem amor. ⠀

Enquanto leitores, sabemos o que vai acontecer. Mas não conseguimos não continuar a devorar, página após página, para saber mais. E mesmo sabendo como vai terminar, Sarah Musgrave surpreende pela doçura com que encerra a história, com uma reviravolta que me surpreendeu da mesma forma que me lavou em lágrimas. ⠀

Ah, que saudades de ler um bom livro sobre o amor. E que bom ir descobrindo autores portugueses tão talentosos. ⠀

Fica a sugestão para quem procura autores portugueses: O Filho Do Evereste de Sarah Musgrave!

23 – “Asas de Prata”

Livro Asas de Prata

Asas de Prata” é a continuação do livro “Gaiola de Ouro”, mas a autora tornou bastante fácil perceber o que se passou no livro anterior. Depois de vários anos a ser subjugada e reprimida pelo seu ex-marido, Faye é, finalmente, dona e senhora da sua vida. E que vida! É dona da empresa de sucesso Revenge, composta por accionistas mulheres.

Mas logo agora que tudo estava a correr na perfeição, descobre que alguém que quer ficar com a sua empresa.

Mais do que o enredo, que está muito bem construído, para mim este livro vale cada página pela história de empoderamento no feminino.

Primeiro, porque Faye foi uma mulher que se conseguiu reconstruir depois de muitos maus tratos, desde pequena, o que dá esperança a qualquer mulher.

Segundo, porque construiu um império graças ao seu olhar estratégico e, claro, muito empenho e dedicação.

Terceiro, porque é uma história de mulheres que empoderam mulheres. Que se perdoam e que se unem por um bem maior e que mostram que, quando unidas, as mulheres são imbatíveis. E digam lá o que disserem, ninguém derrota uma mulher lutadora e focada.

Posto isto, venha de lá o terceiro livro (sim, que a história não acaba aqui) que eu, enquanto isso, vou ter de ler o primeiro.

24 – “O Pântano dos Sacrifícios”

Livro O Pântano dos Sacrifícios

Reza a lenda que, naquela terra, o pântano exige sacrifícios humanos. E que os que lá morrem nunca conseguem o descanso eterno, reclamando cada vez mais vítimas. Curiosamente, ao longo dos anos, vários foram aqueles que por lá desapareceram sem deixar rasto.

Nathalie, bióloga, regressa à sua terra natal para fazer uma investigação científica mas, ao mesmo tempo, para enfrentar os fantasmas do seu passado – sem explicação, o seu pai matou-se após matar a sua mãe, quando Nathalie era ainda pequena. ⠀

Depois de descobrir novos corpos nesse pântano, Nathalie é confrontada com a verdade sobre o seu passado e sobre o que, ou quem, anda a reclamar novas vítimas. ⠀

Fica no ar um toque sobrenatural, que eu tanto gosto, e que me vai fazer nunca pôr pés num pântano com certeza.⠀
Já o li há algumas semanas mas não podia deixar de partilhar: mais um thriller terminado com sucesso e aprovado

25 – “Os Olhos da Escuridão”

Livro Os Olhos da Escuridão

O livro “Olhos da Escuridão” foi o último policial que li e que me agarrou desde a primeira página. O filho de Tina morreu há um ano num acidente com um grupo de outras crianças. Contudo, no antigo quarto do seu filho, algo se passa. Objectos que ganham vida e uma mensagem que teima em aparecer a toda a hora: “NÃO MORRI”.

Os relatos sobrenaturais são aterradores e deixaram-me cheia de arrepios mas a verdade é que não é uma história de terror. Enquanto procura descobrir o que aconteceu ao filho, Tina entra numa luta pela sobrevivência quando descobre que um grupo secreto do Governo a pretende aniquilar.

Tina está perto de saber a verdade e o grande soco no estômago é o quanto o autor, Dean Koontz, previu algo como o que estamos a viver agora. Sem dúvida, algo para reflectir mas não adequado a quem acredita nas teorias da conspiração, porque realmente as “coincidências” são mais que muitas.

26 – “4 Horas Por Semana”

Livro 4 Horas Por Semana

TRABALHAR MENOS E GANHAR MAIS?

Acho que todos nós adoraríamos viver neste conceito e muitos lucros e poucas horas de trabalho e, ao que parece, é possível para uma parte da população.

Falava-vos há dias que o trabalho se pode tornar um vício. Uma obsessão. Ás tantas já só queremos estar a trabalhar para ganhar dinheiro e sentimo-nos inúteis se não estivermos a fazer algo de relevante. É assim que me tenho sentido e, por isso, este livro caiu-me nas mãos na hora certa.

O que aprendi com este livro?

💣 O dinheiro não é todo igual. Por exemplo: Se eu trabalhar 4 horas por semana e ganhar 10.000 euros por mês, o meu valor à hora é muito superior a alguém que trabalhe 50 horas por semana e ganhe o 20.000.

💣 O tempo é uma moeda importantíssima que deve ser preservada

💣 É importante irmos fazendo “pequenas reformas” ao longo da vida (e não matarmo-nos a trabalhar a pensar em curtir aos 60, porque até lá morremos de tanto trabalho)

💣 Estar em frente a um computador 14 horas por dia não significa estar a ser produtiva a toda a hora.

💣 Automatizar o máximo possível e aprender a delegar vai salvar a minha sanidade mental

💣 Mais importante do que “work hard” é “work smart”

💣 Reuniões e conversas com pessoas só se for absolutamente essencial. O meu tempo é precioso e tudo o que puder ser resolvido num email ou sms, deverá ser feito por essa via.

Conclusão: É um livro muito prático, que ensina a fazer várias coisas (incluindo negociar com o patrão para trabalhar exclusivamente de casa) e é um manual de sobrevivência para quem quer realmente ser feliz a trabalhar, a ganhar dinheiro, mas a ter vida própria.