MY Style Alegro

Todas nós passamos por momentos na nossa vida em que sentimos que precisamos de mudar. Eu costumo sentir-me assim, particularmente, no início do ano. 2016 foi um ano atribulado e um “abre-olhos” em muitas coisas, incluindo a nível profissional.

Sempre fui uma pessoa adepta do que é confortável, em tudo na minha vida. E isso implica, também, a nível de estilo. Se pudesse, usava calças de ganga, t-shirt e uns ténis todos os dias. Mas tenho a noção que vivemos num país onde, a nível profissional, isso acaba por prejudicar a nossa imagem. Independentemente das competências profissionais que tenhamos, somos sempre levadas mais a sério se nos apresentarmos de saltos altos e bem arranjadas. E como decidi que 2017 vai ser um ano de investimento em mim própria – a nível pessoal, académico e profissional – quis também aprender mais sobre estilo.

A verdade é que, por ter um blog, estou constantemente a par das tendências e todos os dias vejo imagens de moda que me inspiram bastante. O problema, contudo, está na minha cabeça. A minha auto-estima é um farrapo e isso faz com que não me sinta bem com aquela roupa que vejo nas outras mulheres e que acho que ficam um espanto. Mulheres, muitas vezes, com uma forma física “mais redonda” que a minha e a vestir as mesmas peças que tenho. Mas, por algum motivo, na minha cabeça, quando me vejo ao espelho acho que não me fica bem.

Mesmo que não fosse a minha auto-estima, há outra coisa que influencia muito: é o saber o que fica bem no nosso tipo de corpo, e no nosso estilo. Foi assim que descobri o My Style – um serviço de consultoria de imagem e Personal Shopper com a stylist Inês Viana, disponível gratuitamente nos Centros Comerciais Alegro. Uma vez que tenho o Alegro Alfragide a 10 minutos e casa, pus-me na estrada e, para terminar a semana em beleza, encontrei-me então com a Inês para darmos início ao My Style.

Depois de nos apresentarmos, a Inês pediu-me para que lhe explicasse se tinha algum objectivo em concreto. É muito comum procurarem as suas dicas em momentos específicos tal como a mudança da faculdade para o mercado de trabalho, quando perdemos (ou ganhamos) muito peso ou quando queremos mudar de estilo. No meu caso, a ideia era procurar um estilo mais formal para o dia-a-dia, em peças que ajudassem a disfarçar a zona da anca (que é aquela com a qual tenho mais preconceitos).

Foi, então, a vez de perceber onde costumo comprar a minha roupa. Pois bem… vocês sabem que a Primark é a loja do meu coração, mas há muitas outras que vou sempre que posso: C&A, H&M e Zara e, ocasionalmente, Bershka e Stradivarius. Decidimos, então, como o objectivo da mudança era mais formal, ir para a Zara – o que foi óptimo, porque a loja estava (quase) toda em saldos.

A Inês pediu-me para levar para os provadores todas as peças que gostasse, ou que quisesse usar mas não soubesse como. Ela ia levar as que achava que podiam ficar-me bem, tendo em conta o meu corpo e o meu objectivo. Aí começou uma saga de duas horas onde vesti e despi dezenas de peças, tentando concretizar conjuntos. Alguns resultaram muito bem, outros nem tanto, mas com todos eles aprendi qualquer coisa e como conjugar melhor as peças.

Esta saia, por exemplo, é uma peça que gosto bastante de ver nos outros mas que, no meu caso, realça a barriga. Ficou de fora dos meus preferidos.

Este foi o look em que me senti mais “eu”, mas numa versão 2.0. O blazer numa versão boyfriend e em cinzento foge à minha rotina do blazer preto. E as botas com salto, mesmo que pequeno, fazem logo muita diferença.

Por exemplo, para quem pretende disfarçar a zona das ancas, deve ver nos calções, saias e vestidos os seus aliados, sendo que as calças de ganga muitas vezes aumentam essa zona.

Também aprendi que o decote em V favorece-nos, pois alonga essa zona do pescoço e faz-nos parecer mais elegantes.

E pequenos detalhes fazem a diferença: um lenço colorido num look mais sóbrio altera completamente o resultado, um contraste de cores e texturas, entre tantos outros pormenores.

Portanto, aqui fica uma sugestão gratuita e muito útil, especialmente agora nos saldos. Serem acompanhadas num momento de compras por uma stylist ajuda mesmo a perceber o que estão a fazer bem, o que estão a fazer mal e o que podem fazer para melhorar o vosso estilo. Seja para um evento em concreto (aniversário, gala, reveillon), para fazerem uma mudança de estilo ou saberem mais sobre aquilo que potencia as vossas formas, recomendo vivamente que experimentem este serviço.

Podem fazê-lo às terças, sextas e sábados entre as 17h00 e as 21h00 nos Centros Comerciais Alegro, de forma gratuita, inscrevendo-se no site.