Batom Ultra Colour Matte Grape | Review

Um dos produtos que encomendei da AVON foi o batom Ultra Colour Matte na cor Grape. Andava à procura de um batom escuro e, pelo catálogo, foi a cor que mais se aproximou daquilo que eu procurava.

Quando chegou a encomenda, a primeira coisa que fiz foi experimentá-lo e tem andado na minha mala desde então. Com um preço base de 12.00€, está frequentemente em desconto nos catálogos AVON e consegui o meu por menos de 7.00€.

Batom Ultra Colour Matte Grape | Review

Gostei bastante do batom. A embalagem é preta com o topo transparente, o que permite ver, caso tenhamos dúvidas, qual é a cor do batom que está lá dentro. E confesso que embalagens pretas fazem-me sempre relacionar com algo premium. É um facto que a AVON é uma marca de massas e, como tal, os preços são bastante acessíveis mas, ainda assim, a qualidade é surpreendente.

Este é um batom que se aplica como a grande maioria dos outros e, como tal, é fácil de aplicar. A cor adere logo aos lábios e é bastante pigmentada (what you see is what you get) e, tal como diz o nome, é mate. Tenho um quase igual d’O Boticário (o Make B. Batom Perfeito em Vinho Tinto), que tem um ligeiro brilho, e cheguei a usá-los em conjunto para reforçar ainda mais.

Batom Ultra Colour Matte Grape | Review

Em termos de duração, dura-me cerca de 3/4 horas até ser retocado o que, para mim, é uma boa duração. Claro que se forem comer ou beber entretanto, não há milagres e é preciso retocarem logo de seguida.

Outra coisa boa é o facto de não colar nem secar os lábios. Eles permanecem “hidratados” sem a sensação de secura. Isto porque, na sua fórmula, incluem elementos como Vitamina E, Óleo de Jojoba, Óleo de Flor de Açafrão e Brilho 3-D.

Batom Ultra Colour Matte Grape | Review

Resumindo… Foi amor à primeira vista. Primeiro pela embalagem, depois pela cor e, mais importante, porque quando aplicado é tudo aquilo que promete: a cor intensa, a hidratação e uma duração suficiente para o preço.

Batom Ultra Colour Matte Grape | Review

 

Qual é o vosso batom “vinho tinto” de eleição?