7 (bons) motivos para adorar ler

Há coisas que não entendo nesta vida. Uma delas são pessoas que não gostam de ler. Entendo que possam ter pouco tempo. Entendo que prefiram ocupar o tempo livre com outras actividades. Mas não entendo que não gostem de ler. Respeito, claro, mas não entendo.

Acho que quem afirma que não gosta de ler é porque nunca se cruzou com um bom livro. Ler um bom livro é um prazer indescritível mas, infelizmente, tem-se verificado que as pessoas cada vez lêem menos.

Nos últimos meses, os livros têm sido a minha companhia nas viagens. Nos tempos mortos em que espero por alguém. Nas noites em que tenho dificuldade em adormecer. Os livros têm-me inspirado de várias formas e melhorado a minha vida. Por isso, decidi juntar alguns motivos para ler mais (de uma lista que poderia ser infindável).

7 motivos para ler mais

Ganha-se conhecimento

Como sabem, há livros de todos os tipos, embora eu ache que são raras as pessoas que gostam de ler enciclopédias. No entanto, cada livro traz conhecimento. Traz-nos um qualquer ensinamento, mesmo que seja um romance ou um policial. Aprendo bastante com os livros que leio, e nem estou a falar dos livros técnicos de marketing que vou lendo.

Estimula o cérebro

Já vários estudos demonstraram que a leitura ajuda a manter o cérebro activo e, portanto estimula-o. De certa forma, ajuda a prevenir doenças como a demência e o Alzheimer. Quanto mais activo mantivermos o nosso cérebro, menos ele perde o seu poder. Como qualquer músculo do nosso corpo, quando mais for trabalhado, mais forte e saudável ele é.

Ajuda a reduzir o stress

Há dias em que fico irritada com certas e determinadas situações que me fazem só querer dizer palavrões e mandar certas pessoas à fava. Percebi que, comigo, a música nem sempre funciona porque, por vezes, ainda me incita mais a explodir. Já quando leio um livro, consigo abstrair-me dos meus problemas e reduz o stress.

Poder viver outras vidas

Ler um livro até ao fim é, de certa forma, viver uma outra vida. Enquanto não terminamos aquela leitura, somos parte daquela história. Daquela narrativa. De repente, deixo de ser a Bárbara e sou a inspectora que precisa de resolver um crime. Ou a mulher que está a viver um romance intenso ou a recuperar de um desgosto amoroso. Ora estou aqui, no presente, ora estou noutra década e noutro país. Ler um livro é sermos as personagens que quisermos.

O cheiro das páginas

Adoro, mas adoro mesmo, o cheiro de um livro novo. Aquele cheirinho que vem quando folheamos as páginas, sabem? Tal como cheira um caderno novo, acabado de estrear. Cheira a uma nova aventura, a uma nova história. Quase como se cada livro tivesse o seu cheiro, a sua identidade.

O poder da imaginação

Ler um livro permite-nos dar largas à imaginação. Somos nós que concebemos a imagem de cada personagem e de cada local. Formamos as imagens na nossa cabeça. Especialmente os livros de ficção, que nos transportam para mundos que não existem e, portanto, obrigam a que tenhamos de usar a nossa imaginação.

Constrói vocabulário e enriquece a escrita

É uma luta que tenho constantemente com a minha enteada de 9 anos. Quanto mais se lê, melhor se escreve e melhor se comunica. Ler ajuda-nos a articular o discurso e a ganhar vocabulário. Como cada autor tem a sua forma de escrever e as suas particularidades, vamos aprendendo diferentes estilos de narrativa e inspirando-nos naqueles que mais gostamos.