4 gestos atenciosos que podes fazer pelos mais velhos durante a quarentena

Sim, eu sei que falo muito sobre a quarentena e do COVID-19 mas, hey, estamos a viver uma situação nunca antes vivida e que merece a nossa reflexão e aprendizagem. Eu, enquanto criadora de conteúdos, preocupo-me em criar artigos aqui no blog que ajudem todos, incluindo a mim mesma, a tirar o maior partido deste isolamento social. Ou, melhor dizendo, a não desesperar.

Assistir às notícias, nos últimos dias, tem-me feito chorar. Mas chorar de verdade, de um coração partido. Custa-me horrores ver os números de mortos a subir. Custa-me tanto ver as imagens daqueles idosos nos hospitais, sem conseguir respirar.

No início da semana passada, poucos dias após ter começado a quarentena por aqui, colei um recado no elevador do meu prédio, onde me dizia disponível para ajudar qualquer vizinho que precisa de compras ou serviços do exterior e que, por pertencer a grupos de risco, não devessem sair de casa. Pedi que se protegessem, que eu poderia fazê-lo por eles. Pouco depois, uma vizinha de 85 anos, que vive sozinha no andar de cima, tocou-me à campainha e pediu-me ajuda para ir às compras, à farmácia e pagar uma factura.

Isso fez-me pensar que, realmente, estamos mesmo rodeados de pessoas que precisam da nossa ajuda, e custa-nos tão pouco!

4 gestos atenciosos que podes fazer pelos mais velhos durante a quarentena

Junta-te a uma associação / organização

Para minimizarmos o risco de contágio, o melhor é sempre associarmo-nos a uma organização, que já tenha protocolos para os seus voluntários. Desta forma, a segurança é maior para todos. Pesquisa quais são as associações na tua zona de residência que estão à procura de voluntários e candidata-te.

Envia um cartão encorajador

Por vezes, um postal ou uma palavra simpática podem alegrar o dia de alguém, especialmente daqueles que podem estar a perder a esperança e a força. É um momento difícil e angustiante para os mais velhos, que pertencem ao grupo de risco. Se tiveres filhos contigo em casa, então, a oportunidade será ainda melhor para ambos os lados.
Convida os miúdos a escreverem cartas ou desenhar postais para os vossos vizinhos ou para entregar num lar. É uma boa ocasião para uma actividade em família que vai trazer alegria e ânimo aos seniores.

Cria um cabaz de cuidados básicos

Com o receio de sair à rua e os perigos tão reais que correm, muitos idosos estão a ver-se privados de alguns cuidados básicos como bens alimentares, de saúde e higiene. Há tanta coisa que poderão necessitar, desde massa, arroz, carne e peixe, guardanapos, água engarrafada, fruta fresca e vegetais, pão, produtos de limpeza, toalhitas, etc. Cria um cabaz com alguns produtos que possas dispensar ou, quando fores ao supermercado, traz um pouco a mais para eles.

Respeita as regras

O mais importante de tudo isto é, claro, respeitar as regras que os organismos de saúde têm vindo a partilhar. Pratica o distanciamento social de forma séria e rigorosa. Caso te sintas adoentado/a, fica em casa e contacta a Saúde 24 antes de te dirigires a um hospital.

Lava muito bem as mãos, desinfecta-te sempre que fores à rua e isola-te o máximo que conseguires. Em breve, as nossas vidas vão voltar à normalidade mas, até lá, temos de respeitar as regras e ajudar quem podemos, dentro dos limites.

E sim, todas estas medidas podem, E DEVEM, ser tomadas sempre, antes, durante e depois da quarentena. Um dia chegaremos a uma idade em que o corpo não responde com a mesma facilidade, em que não temos a mesma resistência e em que estaremos mais dependentes. Esperamos que, nesse dia, alguém nos possa apoiar.

Entretanto, cuidem-se!