México

Cheguei do México. Quem acompanhou as fotografias do Instagram pode ter tido uma pequena noção do que foram aqueles 9 dias no paraíso com a minha melhor amiga mas, a partir de hoje, venho trazer-vos mais alguns detalhes e dicas sobre este destino que se tornou inesquecível.

Nestes meses, não tínhamos voo directo de Portugal para Cancun. Por isso, fomos com um dia de antecedência para Madrid, pela TAP, e ficámos hospedadas num hotel perto do aeroporto. Ainda tivémos oportunidade de dar um passeio até ao centro da cidade, com paragem obrigatória em Portas del Sol mas regressámos cedo para termos tempo de descansar. Sabíamos que o voo no dia seguinte ia ser doloroso e, por isso, ainda bem que descansámos.

Como tínhamos transfer directo do hotel de Madrid até ao aeroporto, num instante estávamos no terminal certo e com as malas despachadas. Eu, como foi a primeira viagem de longo curso que fiz, quase que levei excesso de bagagem (lição aprendida, prometo!) e, portanto, ia bastante carregada e foi um alívio assim que me vi livre dela.

O voo foi, como esperava, uma tortura. Tomámos um comprimido para dormir, que não resultou e, por isso, as 11 horas de voo foram passadas a ver filmes (Jurassic Park, Divertidamente, Mad Max, etc). Mas lá acabámos por chegar ao nosso destino, contentinhas da vida que só nós. Primeira coisa a fazer: preencher um documento que nos foi dado no avião, que teria de ser dado no momento da chegada e no momento da partida. Segunda coisa a fazer: trocar os euros por pesos no aeroporto porque, mesmo sabendo que íamos para um resort com tudo incluído, tinhas planos para o exterior.

Como já chegámos às 20h00 locais, só tivemos tempo de apanhar o transfer e, cerca de uma hora depois, fazer check-in no hotel – Catalonia Yucatan Riviera Maya. Isto porque fomos para a Riviera Maya, que ainda fica um pouco longe do aeroporto. Já completamente estafadas, chegámos ao nosso destino. A noite estava quente e abafada, embora com alguma chuva miudinha que nos assustou. Mas fizemos o checkin, deixámos as malas no nosso quarto (piso 0 com varanda e vista directa para a piscina – YES!!) e arrancámos para o primeiro restaurante. Tínhamos bebidas e comida à descrição, numa variedade infindável de pratos que, apesar da variedade, não eram assim tão fortes na qualidade. Mas desenrascámo-nos bastante bem durante todos os dias.

O que é que vos posso dizer mais, para não vos maçar já? Que valeu todos os cerca de 1200€ que foi a viagem, arranjada pela Abreu. A riqueza do México é infindável, embora tenha ficado TANTO por ver. As cores, o clima, os animais que passeiam até mesmo pelo resort, a simpatia do povo, a água quente, as areias brancas… Garanto-vos que tinha ficado lá mais um mês. E não, não fiquei apenas de copo na mão a apanhar sol. Aluguei um carro e, durante três dias, fomos sozinhas à descoberta de alguns sítios turísticos de paragem obrigatória.

Foi, sem qualquer sombra de dúvida, as férias da minha vida. Atingi lá um estado de paz que me faltava há mesmo muito tempo e que não troco por nada. E ter sido feita junto da minha melhor amiga, aquela pessoa que nunca me falha, que me ampara todas as quedas, é indiscritível. Rimos a toda a hora, de tudo e mais alguma coisa. Foi divertido, foi libertador, foi inesquecível, foi maravilhoso. Há tanto, tanto para vos contar…

Os próximos artigos sobre o México vão ser:
– Ficar alojado no hotel Catalonia Yucatan
– Mexico Road Trip: Chichen Itza + Ik Kil // Tulum + Akumal // Xcaret
– Dicas fundamentais para quem vai viajar para o México

Que outros temas gostariam que vos falasse sobre a viagem? Contem-me tudo!