Depois de ter feito a minha primeira tatuagem, imaginada e desenhada por mim e tatuada pelo Dave Santos na Domus Tatto, ficou o bichinho de fazer mais. Sempre quis fazer algo como uma mandala ou Hamsá numa parte do corpo, mas agora a dúvida prende-se em qual a zona do corpo a tatuar.

Por um lado, adorava tatuar o pulso com algo pequeno, mas acho que fica demasiado exposto. Por outro lado, estou com vontade de imaginar uma Hamsá que se encaixe em torno da tatuagem que já tenho. Não consegui conceptualizar ainda, mas acho que vai ser isso que vai acontecer.

Numa ida à Ale Hop com a minha prima, encontrámos umas tatuagens temporárias e achámos que daria uma sessão engraçada e, para mim, ia-me permitir perceber, dentro dos modelos que mais se aproximam daquilo que gosto, em que zona do corpo gostaria mais de ver.

A brincadeira com as tatuagens temporárias da Ale Hop duraram horas e, curiosamente, apesar de cada conjunto de tatuagens custar apenas 3 euros, são bastante resistentes e duradouras!

Tal como aquelas tatuagens que saíam nas batatas fritas, basta recortar o desenho que queremos pôr na pele, tirar a película e encostar à pele, passando por água a zona e pressionando durante uns segundos. Depois, devagar, retira-se o papel da pele e já está – o autocolante bem coladinho na pele.

Experimentei quatro tatuagens e agora resta a dúvida… tatuar ou não tatuar? E onde fica melhor? Aceitam-se sugestões!

Tatuagem temporária Ale Hop