BIODERMA Sensibio

Cheguei à conclusão que tenho rosácea. Não foi preciso consultar um médico, visto que a minha mãe, tia e prima sofrem do mesmo problema e eu comecei a notar os mesmos sintomas, embora em escala reduzida.

Mas o que é isto, da rosácea? É contagioso? A Internet e os especialistas da BIODERMA ajudaram-me a perceber melhor o que é esta doença.

A rosácea é uma doença vascular inflamatória crónica, com períodos agudos e de remissão, que se manifesta por vermelhidão na zona central do rosto, nariz e bochechas e, por vezes, queixo e testa, sensação de picadas e ardor. Se não for tratada adequadamente, a vermelhidão torna-se permanente e aparecem as telangiectasias (vasos sanguíneos visíveis à superfície da pele).

Em mim, a rosácea é sentida ainda de forma inicial. De vez em quando, fico com as bochechas cor-de-rosa, como se estivesse corada, e com muito calor nessa zona. Basicamente, é tudo o que me acontece (por enquanto) e queria evitar que piorasse. E quando digo piorar, digo chegar àquele estado de vermelhidão permanente onde até  se podem criar borbulhas com crostas.

O problema é que há factores que potenciam o aparecimento da rosácea. Por exemplo,  factores psicológicos e hormonais, produtos de pele inadequados, consumo de álcool, stress, muito frio ou muito calor e condimentos picantes. Para além de reduzir o consumo de álcool e de se usar um bom creme hidratante, a protecção solar é um dos passos mais importantes durante todo o ano. Sobretudo no Verão, que não devemos sair de casa sem protector no rosto FPS50.

E não, não é exagero. Mas, tirando isso, a rosácea é algo que, se for controlado no início, provavelmente não irá atingir proporções catastróficas de uma vermelhidão permanente.

Felizmente, há cada vez mais produtos no mercado para combater este problema. Não sei se haverá já maneira de resolver definitivamente a rosácea mas, pelo menos, há como a controlar e, muito importante, controlar os “ataques” que surgem de vez em quando e que deixam um grande desconforto. Marcas como BIODERMA, Avéne, La Roche Posay, Uriage, Stendhal, Lierac, A Derma e Caudalie já têm gamas e produtos específicos para quem tem esta patologia.

Tendo conhecimento da minha recém-descoberta rosácea, a BIODERMA enviou-me três produtos para experimentar, de acordo com este meu problema de pele, para perceber e vos ir mostrando a minha experiência com os mesmos e quais os resultados.

BIODERMA Sensibio

Um deles (no meio) é um velho conhecido cá do blog, o Sensibio H2O, uma água micelar adequada a quem sofre de rosácea e tem a pele sensível. Ela limpa e desmaquilha a pele.

O segundo (à esquerda) é o Sensibio AR BB Cream, um creme hidratante com um factor de protecção solar já elevado (SPF 30). Para além disso, possui cor que a BIODERMA diz adequar-se à maioria dos tons de pele e acalma a vermelhidão.

E, para terminar (à direita), o Sensibio AR. Este é um creme de uso diário que ajuda a acalmar as vermelhidões e sensibilidades das peles com rosácea. É para ser usado pelo menos uma vez por dia e funciona como base de maquilhagem.

Comecei já hoje mesmo a usá-los (recebi-os ontem) e vou partilhando convosco os resultados na minha pele. É claro que cada pele é uma pele mas uma vez que a rosácea é um problema bastante comum (e não tem de ser um assunto tabu), vou-vos mostrando como pode ser acompanhada e controlada através dos produtos indicados.