Querido, mudei o cabelo

Há alturas em que precisamos de uma mudança.

Qualquer alteração, por mais pequena que seja, pode ser aquilo que precisamos como motivação para algo maior. Depois do estado semi-depressivo em que apresentei no último #BsRoadToFit, decidi não voltar a lamentar.

Somos donos e senhores da nossa vida. Os únicos responsáveis pelo nosso caminho e pelas decisões que tomamos. E, em última instância, pelos resultados que obtemos. Atingir os nossos sonhos depende somente de nós e da nossa determinação. Claro que uma sortezinha vem sempre a calhar, mas está tudo em nós.

Dizia-vos eu que, ao invés de me continuar a lamentar e a arranjar desculpas, decidi agir. Quando a nossa própria mãe, que é aquela pessoa que diz sempre que somos lindos e perfeitos, consegue ganhar coragem para me fazer frente, abanar e dizer que estou mal (e por mal entenda-se gorda/inchada, cheia de olheiras, desmazelada e com mau ar), entendemos que algo está mesmo mal. E é o maior abre-olhos que se pode ter.

Como tal, levantei a “regueifa” da cadeira e, nesse mesmo dia, fui ao supermercado encher o frigorífico de comida saudável, e escondi tudo o que não presta. Comecei a ir a não uma, mas duas aulas no ginásio. Reduzi drasticamente os hidratos de carbono. Comecei a cozinhar e a deixar de lado os petiscos no café. Sempre que comi fora, optei pelos grelhados com salada, e já passou uma semana desde que deixei de comer batatas fritas e cheseecake (palminhas para mim!) Voltei a tomar o Extreme Cut Explosion, um termogénico potentíssimo que já tinha usado há alguns anos, mas de forma reduzida para não complicar o processo de cicatrização que ainda estou a passar.

E, como me dá a macacoa de vez em quando, e este era um daqueles momentos, tive de ligar à Maria Lourenço e marcar uma mudança de visual. O cabelo estragado, que era muito, tinha de ir fora. O resto ainda não tinha decidido. Foi mesmo lá, em conjunto com a Maria, que decidi que ia ser meio drástico. E assim foi. Metade do cabelo foi fora.

Não é uma decisão fácil para mim cortar o cabelo.

Estava com medo de dar a ilusão de ficar ainda mais gorda, ou mais miúda. Mas a Maria sabe o que faz. Desta vez, acentuámos as madeixas/luzes para fingir que ando na praia e fico com aquele ar de quem vai dar mergulhos no mar e na piscina. Tudo isto, enquanto conversámos sobre tanta coisa que nem vi as horas a passar e doeu menos quando vi o cabelo todo no chão. Obrigada, querida Maria, pelo seu profissionalismo, rigor e simpatia. É sempre um prazer colocar-me nas suas mãos.

Confesso-vos que ainda me estou a habituar a este novo look, mas o feedback tem sido muito positivo, o que me tem ajudado em tudo. Quero agradecer-vos por isso – pelas vossas palavras de apoio perante o último post e pelos elogios com o novo look. Fico mesmo muito emocionada e agradecida por todo o vosso carinho. MESMO!

E não podia deixar de agradecer, também, à minha mãe. Porque, mesmo com palavras duras, sabias que eram as palavras que eu precisava de ouvir. E ser mãe é isto também – perceber que às vezes se tem que tomar atitudes que podem magoar, mas que são necessárias. Amo-te!

_____

Podem visitar os espaços Maria Lourenço Cabeleireiros em:

    • Galerias Acqua Roma Loja 1.25 |  217 820 246 OU 916 586 817
    • Avenida Columbano Bordalo Pinheiro 108 C |  217 269 302 OU 916 586 890