t-shirt Amor Próprio Vanilla Vice

Quando a Vanilla Vice criou e lançou a t-shirt Amor Próprio (branco | rosa) , achei muito apropriada. Confesso-vos com tristeza que sou uma pessoa com pouco amor próprio. Sempre fui, e nunca entendi bem porquê. Apesar de saber as minhas qualidades, deixo-me anular perante os homens de quem gosto e sujeito-me a situações surreais, que sei que não mereço.

Oiço frequentemente “tens de gostar mais de ti”, “se gostasses mais de ti, ele não te tinha feito isso”, and so on.

É por isso que, para mim, falar sobre amor próprio é um desafio. Há quem tenha em demasia, há quem peque pela falta dele. É muito raro encontrarmos alguém com o nível certo de amor próprio. Quando se tem em excesso, tornamo-nos egocêntricos, egoístas e arrogantes. Quando temos de menos, falta-nos tudo. Falta-nos a coragem para fazer frente a quem nos faz mal. Falta-nos a força para ultrapassar os desafios e para nos lembrarmos das nossas qualidades. É muito fácil deitar abaixo alguém sem amor próprio, alguém que se esqueceu daquilo que tem de bom. E é ainda mais fácil para quem não tem amor próprio colocar-se em situações onde sabe que se vai sair mal.

Acho que amor próprio é aquilo que falta a muitos de nós. O amor próprio é importantíssimo na nossa vida e influencia-a frequentemente. É o que condiciona e determina as escolhas que fazemos, como escolher um namorado, como lidar com problemas no trabalho e na vida. Por isso, o amor próprio pratica-se.

É um trabalho constante que somos nós que alimentamos com as nossas acções para continuarmos em constante crescimento e melhoria espiritual, física e psicológica. Tem muito a ver com as escolhas que fazemos. Aqui ficam algumas medidas para começarmos a praticar o amor próprio, para sermos as mulheres plenas e confiantes que nascemos para ser:

1 – Escolher o que faz bem. Esta é a minha principal falha. Sabemos que aquilo que queremos e desejamos nem sempre é o que nos faz bem. Ainda assim, nunca consigo escolher o que me faz bem, lutando sempre por aquilo que quero (mesmo que faça mal). É errado, e eu sei. Mas é um estado de maturidade pelo qual temos que trabalhar.

2 – Cuidar de nós. Tratarmos de nós e sentirmo-nos bem no nosso corpo também é uma forma de amor próprio. Dormir bem, praticar exercício que gostemos e comer bem são medidas que nos ajudam a cuidar do nosso corpo.

3 – Estabelecer barreiras. Dizer que não é constrangedor, mas é muitas vezes libertador. Custa-nos dizer que não no trabalho, aos amigos e aos namorados mas às vezes é necessário para não nos desgastarmos e nos magoarmos.

4 – Perdoarmo-nos. Somos muito críticos connosco próprios, e isso deita-nos abaixo. Somos os primeiros a apontar os dedos às nossas falhas, em vez de aceitarmos que somos humanos e que também cometemos erros. Quando erramos, temos de aprender a não sermos tão duros connosco próprios.

Há muito mais práticas de amor próprio e, se continuasse a lista, nem sei onde acabaria. Escolhi estas porque são aquelas onde sei que mais falho e porque são as que quero investir mais.

Usar esta t-shirt é um reminder destas mesmas medidas. Porque nem sempre é fácil pô-las em prática, pelo menos ao início. Mas que seja usada com orgulho e como um incentivo para nós próprias e para todos os que nos rodeiam. Vamos praticar o amor próprio? 

A T-shirt Amor Próprio está à venda online por 16,90€ em: