Óculos de sol Pump It

Já vos tinha contado que, há alguns anos, fiz o Lasik – operação a laser – para corrigir a minha miopia. Desde então, nunca mais precisei de usar óculos. Contudo, nos últimos meses, andava a queixar-me da vista.

Primeiro, porque desde a operação que vejo as luzes, à noite, desfocadas. É algo que me incomoda especialmente a conduzir, porque me dificulta no processo de perceber a distância entre mim e o carro da frente. Segundo, porque passo cerca de 10 horas por dia em frente ao ecrã do computador a trabalhar e precisava, frequentemente, de colocar soro fisiológico.

Por isso, hoje que é dia 13 de Outubro e em que se celebra o Dia Mundial da Visão, achei que era a altura ideal para vos falar da minha experiência de regresso ao mundo dos óculos.

Quem usa óculos ou lentes, especialmente com graduações avançadas, sabe a importância que os óculos têm na nossa vida. Não fazemos nada sem eles e, se não os tivermos, o mundo à nossa volta fica caótico e ficamos desorientados. Pelo menos, é assim que me recordo da minha vida quando ainda via mal ao longe. Depois da operação, tudo mudou e senti-me muito mais livre. Ainda assim, sabia que a graduação nunca ficaria corrigida a 100% (fica sempre qualquer coisita, mas muito muito pouco) e que ficaria com o olho mais sensível, inclusive à luz.

Decidi, então, experimentar o serviço de Optometria da Wells, por ser gratuito e por confiar na marca, e lá fui eu ao Colombo, depois de ter marcado a consulta previamente. Não conhecia, até então, este serviço da Wells e fiquei surpreendida pela variedade de marcas, de modelos e de opções disponíveis à vista na loja.

Fui chamada à hora marcada (good work!) e fui encaminhada para um típico gabinete de oftalmologia, onde fui atendida com todo o rigor e profissionalismo. Sentei-me na cadeira, com a minha mãe como espectadora, e fui fazendo vários testes para medir as minhas dioptrias, bem como o estado do meu olho. Tal como esperava, os meus olhos estavam “bons de saúde”, mas existia uma ligeira miopia e até um pouco de estigmatismo no olho esquerdo. E, apesar de ter de continuar a, de vez em quando, colocar gotas de soro fisiológico nos olhos para repor a lágrima, os óculos seriam uma preciosa ajuda no meu dia-a-dia.

Óculos de sol Pump ItResolvida a questão das dioptrias, chegou a vez de ir escolher uma armação. Escolhi as da marca Pump.it porque são baratas, giras e actuais e, de entre os vários modelos, preferi um de massa (normalmente são sempre os que prefiro), que achei que me dava um ar mais “executivo”. Afinal, uso os óculos em contexto profissional e, apesar de ter visto armações mais fun e descontraídas, aproveitei para reforçar a minha imagem de profissional. Aqui, e mais uma vez, o optometrista que me atendeu teve toda a paciência do mundo, mostrando-me os mais variados modelos dentro daquilo que lhe disse que gostava e, juntos, chegamos a este resultado final.

Óculos de sol Pump ItPara acabar, aproveitei ainda os 50% de desconto em todos os óculos de sol Pump.it – que de si já são acessíveis – e comprei uns para mim e outros para o meu irmão, tendo ficado a 20€ cada um (uma pechincha, right?).

Óculos de sol Pump ItComo o lema é o Dia Mundial da Visão, não posso deixar de referir a importância de protegerem os vossos olhos com bons óculos de sol, cuja lente tenha uma grande protecção UV e, se necessário, que graduem as vossas lentes de sol.

Óculos de sol Pump ItAinda por cima sendo gratuitos, não deixem de marcar já e fazer um rastreio gratuito na Wells à vossa visão. Sei que a maioria de nós não dá valor aos olhos, usando óculos de sol do chinês ou não usando a graduação adequada. Tudo isto, para pouparmos uns trocos, acaba por prejudicar a nossa visão a longo prazo e a visão é um sentido que precisamos para fazer a nossa vida normalmente.

Marquem online ou liguem para a Wells (707 100 101) para agendaram uma consulta de optometria ou contactologia totalmente gratuita. Eu fiquei fã e super satisfeita com o atendimento e com os óculos que trouxe comigo.

Cuidem da vossa visão, hoje e sempre.