camisa azul às riscas da Romwe

Ainda bem que a moda é um ciclo. Peças que não conseguia apreciar quando era miúda voltaram a usar-se e, agora, já lhes consigo dar valor. O caso das camisas às riscas é um excelente exemplo disso. A minha mãe é uma pessoa com um gosto mais clássico. Para além de ter o seu guarda-roupa praticamente todo em vermelho, bordeaux, castanho e azul escuro, ainda conseguiu reunir uma série de peças às ricas verticais. Eu e o meu pai ríamo-nos sempre que a vemos comprar uma peça às riscas, ou às bolinhas mas, agora, quem se ri é ela. Afinal, eu própria me rendi às riscas.

Foi precisamente para a ir visitar este fim-de-semana que decidi estrear a minha nova camisa azul às riscas, da Romwe. Para além do corte clássico e da cor estar muito in, foram aquelas flores bordadas que me captivaram. Decidi misturá-la com um blazer branco e uns jeans subidos da H&M e com os meus ténis da ARA (que são dos ténis mais confortáveis do mundo, acreditem). Estreei também os meus Ana Hickmann, da GoEyewear, que achei que davam o remate final ao look. Resumindo – confortável e casual para o passeio de família por Setúbal. O resultado foi este.

camisa azul às riscas da Romwe camisa azul às riscas da Romwe camisa azul às riscas da Romwe camisa azul às riscas da Romwe camisa azul às riscas da Romwe

Camisa Romwe (encomenda aqui) | Blazer H&M | Jeans H&M | Relógio Ice Watch | Ténis ARA | Óculos Ana Hickmann in GoEyewear Europe