© Flickr

Para quem segue o blog, sabe o quanto eu gosto de tecnologia. Não há nada como experimentar pela primeira vez novas funcionalidades. Sempre que recebo um novo gadget, sinto-me exactamente numa noite de natal, em pulgas para descobrir o que está por baixo do papel colorido com um laçarote.

Quase todos os dias inventam algo de novo, por isso há sempre muito para descobrir. Agora que penso melhor no assunto, tudo o que utilizamos hoje em dia foi inventado por alguém há muitos anos. E a maior parte das vezes nem paramos para pensar nisso, tomamos as coisas um pouco por garantidas. Mesmo as coisas mais simples foram inventadas por alguém por pura necessidade, como, por exemplo, quando John Montagu, IV Conde de Sandwich, inventou a sanduíche (sim, a sanduíche foi inventada!) para não sujar os dedos.

Voltando novamente ao tópico da tecnologia, hoje venho falar-vos do novo smartwatch da Huawei, o Watch 2. Já tinha dado especial atenção ao Huawei P10 e P10 Plus, mas não entrei em detalhes sobre o Watch 2.

Não sou grande utilizadora de smartwatches, mas como tenho adorado tudo o que a Huawei tem lançado em nível de smartphones e tendo em conta que o Watch foi um sucesso, está na altura de testar o Watch 2. Ele foi lançado em duas versões, a versão desportiva e a versão clássica. Dentro da desportiva, existe ainda outra versão que nos dá mais independência do telemóvel com conectividade LTE. Ambos vêm com Android Wear 2.0.

O Watch 2 mantém algumas linhas do Watch, mas a nova versão é claramente mais virada para a vida desportiva. O relógio é maior e tem um design mais bruto. Como podemos ler no site da Huawei, o gadget tem um aro em cerâmica, sendo 6 vezes mais rígido que o aço inoxidável, o que o torna bastante mais resistente à abrasão e diminui bastante a interferência a ondas de rádio. O Watch 2 é bastante ergonómico e confortável e o design que apresenta também confere maior estabilidade ao relógio para medir o batimento cardíaco enquanto estamos a praticar desporto.

Quem optar pela versão clássica do Watch 2, tem a sua disposição 9 braceletes para combinar com a roupa que escolher para aquele dia. Mas calma, mesmo que tenha a versão desportiva, pode sempre mudar o mostrador a qualquer momento.

O Watch 2 promete mais liberdade e independência do nosso smartphone e depois de ir correr sem levar o telemóvel, fiquei bastante surpreendida. O modelo 4G do Watch 2 suporta cartões SIM ou eSIM.

O que quer isto dizer? Quer dizer que mesmo sem ter o meu telemóvel comigo, pude receber chamadas, enviar mensagens e até mesmo notificações do Facebook e do Instagram, através do relógio. Conectividade não é problema tendo em conta que no aro do Watch 2 estão integradas a antena Bluetooth, duplo 4G, GPS, NFC e Wi-Fi.

Enquanto estamos a treinar, podemos ouvir as nossas músicas favoritas, seja em modo offline ou online. Para além de monitorizar a frequência cardíaca, o Watch 2 ajuda-nos a gerir o nosso treino. Basta carregar no botão inferior e a app de treino inicia automaticamente. As opções de treino rápidas ajudam-nos a alcançar o nosso objetivo, mas a melhor parte é que o Watch 2 diz-nos quando devemos acelerar, diminuir a velocidade e quando devemos parar. O nosso treino é maximizado e, mais uma vez, tudo isto sem termos o nosso telemóvel connosco.

Para quem gosta de fazer desporto e de não ter de carregar o telemóvel para todo o lado, como eu, então o Watch 2 é a escolha ideal. Para além da bateria que dura imenso tempo e de o relógio ser à prova de água (até 1,5 m e 30 minutos em água doce) e poeiras, ter um Personal Trainer no nosso punho nunca foi tão fácil.