DRINK6

Com o Verão a chegar, começam as preocupações do costume com o nosso corpo, e algo muito procurado é o detox. É assim que surge o Drink6, fruto de uma experiência de vida nos Estados Unidos onde é comum fazer-se um ou dois dias de limpeza do corpo.

A criadora da Drink6 não desistiu após umas primeiras tentativas falhadas de construção dos sumos detox e decidiu criar a sua própria empresa em Espanha. O conceito é simples e assenta num conjunto de seis sumos inteiramente naturais (e sem aditivos), cada um com uma combinação diferente de ingredientes para serem tomados ao longo do dia, cada um no seu horário, substituindo as refeições.

A promessa é a de um organismo depurado, mais puro e mais leve que, se tomado regularmente, trará benefícios à pele, cabelo, sistema imunológico e muito mais, sendo que os planos do Drink6 são para 1, 3 ou 5 dias no máximo. Eu fiz apenas o teste de um dia, embora o de 3 dias permita eliminar as toxinas acumuladas no organismo e o de 5 dias permita iniciar a reparação do sistema imunológico. E sim, só se pode mesmo beber os 6 sumos durante os dias do plano, em conjunto com chás e infusões. Tudo isto para que o corpo consiga ter o descanso que precisa para se libertar das toxinas e, em última instância, até mesmo perder peso.

Como vos disse, recebi aqui em casa uma embalagem para 1 dia, composta então pelos 6 sumos Drink6, e quero contar-vos mais sobre esta experiência, e sobre cada um dos sumos em questão.

DRINK6Sumo 1 (7h00 – 9h00): Abóbora, toranja, laranja, água mineral, néctar de agave, manga e lima

De todos, este é o que tem o melhor aspecto, e o que sabe melhor. No fundo, soube-me a sumo de laranja sem açúcar (algo que estou habituada) e, como foi bebido bem fresco, soube muito bem.

DRINK6Sumo 2 (10h00 – 12h00): Abacaxi, maçã, lima e menta

Não sei foi por só ter quatro ingredientes, mas este segundo sumo também me soube muito bem. Praticamente só me soube a maçã, embora também goste muito dos outros ingredientes.

DRINK6Sumo 3 (13h00 – 15h00): Couve, pepino, menta, água mineral, aipo, lima, maçã e abacaxi

Torci o nariz quando li couve e aipo neste sumo mas, apesar de ter um sabor mais intenso, bebe-se. É bem mais ácido do que os dois anteriores, mas nada dramático.

DRINK6Sumo 4 (16h00 – 18h00): Framboesa, amora, morango, banana, laranja, rabanete, néctar de agave e água.

Para mim, o roxo tem óptimo aspecto – e não sabe mal! Até agora, tudo aprovado! Os frutos vermelhos dão grande parte do sabor ao sumo.

DRINK6Sumo 5 (19h00 – 12h00): Limão, menta, água, néctar de agave, pimenta caiena e pepino

Este sumo é muito aguado, mas tem um sabor ácido bastante intenso. Para mim, que estou habituada a beber sumo de limão sem açúcar, é algo que consigo beber sem problemas, até porque foi precisamente a isso que me soube.

DRINK6Sumo 6 (22h00 – 23h00): Leite de aveia, sumo de laranja, arroz, néctar de agave, casca de laranja, baunilha, água mineral

Pronto… Este achei meio intragável, pelo menos para o meu paladar. O leite de aveia em conjunto com o arroz tornaram impossível que eu conseguisse beber o sumo todo, porque começou a dar-me sérios vómitos (talvez porque não consigo beber leite e porque, também, me sabe àquelas bolachas de arroz que não consigo sequer trincar). Portanto este foi o único, dos seis, ao qual não me consegui adaptar.

Veredicto final:

Apenas um dia a beber estes sumos é algo que se aguenta facilmente. Não sei quanto ao conjunto de 3 e 5 dias, mas este foi claramente suportável. Senti, obviamente, vontade de trincar qualquer coisa e sim, houve momentos em que o bichinho da fome apareceu mas, quando acontecia, bebia chá verde com um adoçante e a coisa acalmava.

Mas, conhecendo-me como me conheço, não ia aguentar estar tantos dias sem trincar nada (eu sei, sou fraquinha, mas sou assim…) e, portanto, um dia de detox é o meu máximo. Se calhar se fosse um dia de detox por semana – provavelmente ao domingo – era fácil de conseguir, e o meu corpo ia até agradecer. Não me pesei de manhã e à noite para comparar o peso, mas este plano de detox não se baseia no conceito de perder peso, embora possa ser uma (boa) consequência e acredito que ajude pelo menos a ‘desinchar’ e tenha notado precisamente menos inchaço ao final do dia.

Quanto aos sumos, houve apenas um (o último), ao qual não me consegui adaptar, mas todos os outros foram uma boa surpresa. Claro está que aquilo que me sabe bem a mim, poderá ser desagradável para outra pessoa, e vice-versa, por isso só mesmo experimentando é que vão saber se gostam ou não. Mas, pelo que percebi, se estiver mesmo bem fresco é muito mais fácil de gostarmos da bebida – ou de se tornar mais fácil de beber.

Portanto sim, gostei bastante da experiência e acho que é algo que posso vir a adoptar, um dia por semana, na minha demanda por ser mais saudável. Quem sabe se não se torna realmente um hábito ter o domingo como o dia detox e enveredar pelo dia do batido. Vou até experimentar reproduzir algumas das misturas do Drink6 em casa, mas tenho sérias dúvidas que consiga acertar nas quantidades de cada ingrediente para tornar os batidos agradáveis, mas vou tentar…

Se quiserem encomendar, podem fazê-lo online no site do Drink6, e os sumos ser-vos-ão entregues gratuitamente em casa, um dia antes de começarem o vosso plano detox. O conjunto para 1 dia custa 39€, o de 3 dias custa 99€, e o de 5 dias custa 159€.