BsRoadToFit_Dieta_dos_3_passos

Infelizmente, a semana em que comecei esta jornada #BsRoadToFit foi também uma semana em que adoeci e, até agora, ainda estou a recuperar. Sei que nada teve a ver com os tratamentos nem com a alimentação, mas sim com um grande stress e com um possível vírus que, ao início, se “mascarou” de gripe. Isso deitou-me um pouco abaixo durante quase duas semanas mas agora estou de volta à carga. Ainda assim, consegui perder 1kg numa semana (com uma alimentação mais cuidada sugerida pela nutricionista da BodyConcept do Saldanha e só com os tratamentos!)

Enquanto assim estive doente, não falhei um único tratamento mas ainda não tinha conseguido ir à consulta da Dieta dos 3 Passos e estabelecer o meu plano alimentar para os próximos tempo, com a nutricionista Ana Rita Simão. Tudo mudou na passada quarta-feira, onde fiquei finalmente a conhecer aquilo que posso e não posso comer daqui para a frente (pelo menos na primeira fase).

Quero começar por vos dizer que ia com as expectativas muito elevada. Uma grande amiga minha, que não vejo há anos, assim que soube que eu ia fazer a Dieta dos 3 Passos veio logo contar-me que já tinha feito e, passando a citar “mudou a sua vida”. Que perdeu cerca de 20 quilos e não podia estar mais contente. E que, embora as primeiras duas semanas tivessem sido mais complicadas, a partir daí foi sempre a “bombar” e os resultados muito visíveis. Claro que isso me levou muito motivada à consulta.

A consulta começou pela “pior parte” – os alimentos proibidos. Esqueçam lá os hidratos de carbono, a sopa e a fruta. Claro que fritos, molhos e álcool também estão de fora, bem como outros alimentos. Isto é senso comum, certo? Portanto nem se pode dizer que tenha sido um choque, porque em qualquer dieta ou mudanças alimentares tem de se fazer mudanças.

A coisa podia parecer má aqui, mas melhorou quando entrámos na fase dos alimentos que podemos comer sem limite de quantidade nem limitação de horário. Aqui, os meus olhinhos brilharam! Afinal, posso comer fiambre de aves, salsichas de aves, ovos, atum (em água), alface, endívias e pepino sem restrições (YEY!), entre MUITAS outras coisas que gosto tanto.

Há também outros alimentos que posso comer de forma controlada por dia, nesta primeira fase. O pão, por exemplo, pode ser ingerido diariamente dentro das marcas e especificidades aprovadas pela nutricionista. O mesmo acontece com o leite ou com os iogurtes. E acho que o facto de permitir, logo desde início, não cortar o pão, é uma grande motivação não só para mim como para as clientes da Dieta dos 3 Passos. Afinal, o pão é uma parte muito importante da maioria dos portugueses e é muito difícil conseguirmos dizer-lhe adeus.

No que diz respeito ao desporto, nesta primeira fase, uma vez que a ingestão de hidratos de carbono é muito reduzida, é recomendado que a prática de exercício físico seja também menos intensa a nível cardio-vascular. Por isso, vou apostar mais nas aulas de musculação.

A consulta não terminou sem antes a nutricionista Ana Rita Simão me falar sobre sobre os suplementos que vou tomar. Um drenante, porque faço imensa retenção de líquidos e é importante para combater a celulite. Um multivitamínico, para compensar os ingredientes que não estou a consumir. E um para o fígado, para garantir que tudo funciona plenamente.

Sempre prestável, como todas as pessoas com quem me cruzei já na BodyConcept do Saldanha, a nutricionista Ana Rita Simão foi sempre super prestável e encontrou sempre soluções úteis para os vários alimentos que eu gostava – e para os que eu não gostava também. Ensinou-me a ler os rótulos dos iogurtes para fazer a melhor escolha no supermercado, independentemente da marca. E mostrou-se 100% disponível para esclarecer remotamente qualquer dúvida através do seu telemóvel pessoal. Para além disso, enviou ainda algumas receitas fantásticas, que posso fazer nas várias etapas da dieta, e que me deixaram muito surpreendida pela quantidade de alternativas que uma pessoa a fazer a Dieta dos 3 Passos.

Posto isto, e apenas com meia semana de Dieta dos 3 Passos concluída, posso-vos dizer que em momento algum tive fome. Como estou realmente focada nos resultados que quero alcançar, está a ser relativamente fácil conseguir preparar as refeições. Afinal, quando tenho fome, ou quando chega a hora do lanche, tenho sempre uma lata de salsichas de aves no trabalho que posso abrir e comer, ou ovo cozido, ou tantas outras opções que o difícil é escolher. Para além disso, e passados 5 dias onde apenas cometi um deslize ao jantar (e foi porque já tinha marcado aquele jantar antes ainda de decidir que ia fazer esta dieta), sinto o meu corpo mais leve. Parece que começou a funcionar melhor e já não me sinto tão inchada.

Talvez o truque seja planear com antecedência, o que nem sempre é fácil. Mas a disciplina e a motivação é super importante. E uma dieta que, apesar de restritiva, nos permite comer algumas das coisas que mais gostamos, é sem dúvida um factor de motivação extra.

Querem conhecer algumas das receitas que fiz nesta primeira fase da Dieta dos 3 Passos? Já a fizeram e querem partilhar receitas? Contem-me tudo!