Dia de Portugal Continente

O Continente presenteou-me com um cabaz de produtos a pensar especialmente no Dia de Portugal que, a mim, que sou meio alentejana, me deixou de água na boca. O queijinho da Serra, o pão fofinho, o chouriço e o vinho tinto são o casamento perfeito para mim. Já os doces, como as tartes de amêndoa, são perfeitas para o homem cá da casa que, mal as viu, começou seriamente a decidir se ia cometer um pecado na sua dieta (ainda não o fez, mas está quase).

Eu cá adoro feriados. Apesar de este calhar ao fim-de-semana e, por isso, não impactar muito as andanças, é sempre uma excelente ocasião para juntar a família à volta da mesa e, com um bom petisco, pôr a conversa em dia. É isso que espero fazer com os meus pais que, tal como eu, não resistem a um pão com queijo e chouriço (a sério, quem é que consegue dizer que não?).

Nesta ocasião, e porque é o Dia de Portugal, o Continente sugere e muito bem que optemos por produtos nacionais que, claro, eles têm das mais diversas variedades. É bom apostarmos em produtos nacionais porque temos mesmo muita coisa boa por cá. Seja em que área for, devemos sempre apoiar o que é nosso. E, convenhamos, temos queijo, chouriço, vinhos e doçaria como em poucos locais do mundo. Basta ver como os estrangeiros se babam quando provam os nossos pratos.

Para apoiar a produção nacional, o Continente criou o CPC – Clube de Produtores Continente, que “tem como objetivo promover os produtos de origem portuguesa junto dos clientes, e, em simultâneo, reforçar as parcerias estratégicas com os 185 produtores – entre organizações de produtores e agricultores individuais – das áreas de frutas e legumes, charcutaria, padaria e pastelaria, carne, peixe e outras categorias”.

Alguns dos produtos nacionais que podem encontrar por lá são Ananás dos Açores, Banana da Madeira, Pera Rocha, Queijo da Serra da Estrela, Alheira de Mirandela ou Pão de Cereais do Alentejo e eu posso-vos dizer que os produtos que estão a ver neste artigo são simplesmente deliciosos (já não há mais para contar a história).

Juntem a família ou os amigos e apoiem a produção nacional. Obrigada Continente por este cabaz delicioso e por me relembrares do quão bons são os nossos produtos (e calóricos também, mas isso são contas de outro rosário).