Aula Maria Modista

O título provocador foi escolhido a rigor. Ter mais ou menos celulite não devia ditar se nos sentidos mais ou menos confiantes num biquíni, num vestido ou de lingerie. Conheço a parte teórica toda e sei que, num bom cenário, as mulheres deveriam sentir-se sempre seguras e sempre confiantes em si mesmas. Somos muito mais que buracos ou riscas na pele. Mas, na prática, as coisas não funcionam assim. Vivemos numa sociedade que nos impõe padrões de beleza nos quais celulite, estrias e pneus são condenáveis.

O problema, minha gente, é que 80% das mulheres tem celulite. Mesmo as mais magras. A maldita casca de laranja afecta quase todas nós por fora, mas também por dentro. É com alguma vergonha que assumo que abdiquei de muitos dias de praia pela falta de confiança para entrar num biquíni. Que deixei de usar calções e vestidos pelo desconforto que a celulite me causava a olhar para o espelho. E ainda causa. Sei que não devia, mas causa. E acredito que muitas de vocês que estão a ler este artigo agora sentem o mesmo.

A celulite afecta a nossa auto-estima, nem que seja um bocadinho. Mas ficarmos sentadas a lamentar não nos vai levar a lado nenhum. Na semana passada tive uma tarde original e divertida a falar sobre… celulite.

Aula Maria ModistaA convite da Cellulase, fui ao atelier da Maria Modista em Lisboa fazer um fato de banho à minha medida. O objectivo era claro: criar uma peça para andar na praia, livre de preconceitos e confortável com o meu corpo. E como é que isso vai acontecer? Fazendo frente à celulite! Não só por uma questão estética mas também porque, se não for tratada, a celulite traz dor ao toque.

A equipa da Cellulase convidou a nutricionista Lilian Barros e, em conjunto, falaram sobre o que devemos fazer para enfrentar a “casca de laranja”. Primeiro, minha gente, não há milagres. Não é enfrascando-nos em Cellulase que vamos resolver o problema se não tivermos um estilo de vida saudável.

É certo que a genética e as hormonas têm um papel importante e são algo que não podemos mudar. Mas temos a opção de mudar os factores ambientais. Ter uma alimentação anti-inflamatória e funcional é importante o ano inteiro e, portanto, o Cellulase deve ser visto como uma parte de um todo.

Cellulase PearlsCellulase é um suplemento alimentar que deve ser tomado duas vezes por dia, durante 8 semanas, e que pode ser combinado com drenantes naturais, como é o caso da centelha asiática, cavalinha e hibisco (que podem ser adquiridos em ervanárias e consumidos como chá).

Existe em duas versões: Pearls e Advanced. O segundo é recomendado apenas para quem já tem dores e a sensação de pernas muito cansada. O primeiro, o Pearls, é o acertado para a maioria das mulheres e foi esse que comecei a tomar já esta semana.

Já vos tinha falado anteriormente sobre o Cellulase, quando experimentei uma caixa no ano passado. A experiência foi muito positiva, com melhorias nos altos e baixos da pele das coxas, o que me motivou bastante a beber mais água, alimentar-me melhor e caminhar mais.

Cellulase PearlsDesta vez, vou tomar o Cellulase durante mais tempo e, portanto, espero resultados melhores e mais duradouros. Prometo um update à medida que for vendo mudanças na pele. Para as interessadas, podem encontrar os produtos desta marca à venda em farmácias, para-farmácias ou online:

Em relação à experiência de costurar, com a ajuda da equipa da Maria Modista, posso dizer-vos que fica um bichinho muito grande de fazer um curso intensivo de costura por lá.  A sensação de criarmos as nossas próprias peças e de não haver limites para a imaginação é libertador. Irei sem dúvida frequentar um dos próximos workshops para aprender como criar as minhas roupas e domar uma máquina de costura.